Atualizações anteriores



Dilma aumenta teto salarial dos servidores públicos


Nesta segunda-feira, dia 31 de dezembro de 2012, foi publicada no Diário Oficial da União uma lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff que aumenta o valor do subsídio dos ministros do STF para o ano de 2013.

Com isso, o teto máximo de remuneração dos servidores públicos federais também teve uma elevação de 15,76% que será concedida em três anos.

Deste nodo, os ministros do STF irão receber em 2015 um salário de R$30.935,36; sendo que em 2016 este valor pode aumentar já que na lei recém-criada está estabelecido que neste ano novas leis vão definir o valor dos subsídios.

Por Ana Camila Neves Morais



Servidores municipais de Teresina – PI fazem manifestações trabalhistas


Nesta quarta-feira, dia 12 de dezembro de 2012, os servidores públicos municipais da cidade de Teresina realizaram uma reunião para Assembléia Geral no centro da cidade.

No encontro foram aprovadas reivindicações de diversas áreas da Prefeitura Municipal com alteração da carreira dos técnico-administrativos, pagamento de 13º e horas extras aos funcionários, reajuste salarial, concessão de insalubridade para profissionais de saúde, além de outras questões específicas.

A pauta com as solicitações dos trabalhadores foi entregue ao prefeito eleito de Teresina Firmino Filho e será, também, votada na Assembléia Legislativa do Piauí.

Por Ana Camila Neves Morais



Servidoras do Rio de Janeiro terão Licença-maternidade maior


A Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro aprovou a lei que amplia o período de licença maternidade para servidoras públicas do Estado.

Anteriormente o período era de 4 meses agora passou a ser de 6 meses o tempo da licença-maternidade. Há a possibilidade de prorrogar este benefício por mais três meses em caso de aleitamento. Esta prorrogação será concedida somente as servidoras que apresentarem laudo médico do serviço de Perícia Médica do Estado.

Bom para as mães e para os bebês!



Governo do Paraná adia reajuste salarial de 6% para servidores


O reajuste salarial de 6%, prometido pelo Governo do Estado do Paraná a seus servidores, não irá sair no fim deste mês, como havia prometido o governador Roberto Requião.

A justificativa é que os deputados estaduais atrasaram a aprovação do projeto na Assembléia, não havendo tempo hábil para alterar a folha de pagamento dos servidores.

“Eu avisei que os prazos estavam apertados e fiz um apelo para que ninguém apresentasse emendas, mas insistiram e agora estourou o prazo.” comenta Luiz Cláudio Romanelli, líder do governo na Assembleia Legislativa.

Conforme a proposta aprovada, o salário de um técnico administrativo, em início de carreira e com ensino médio, vai passar de R$ 944,01 para R$ 1.065,00.

O salário mais baixo, pago pelo governo, é do agente de apoio, com ensino fundamental, que passará de R$ 629,34 para R$ 667,10.