Atualizações anteriores



Atraso nas Obras de Saneamento do PAC


O Instituto Trata Brasil realizou um levantamento em todo o país e constatou que apenas 7% das obras relativas ao saneamento básico que compõem o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) estão finalizadas. No total, são 114 obras inclusas no programa, mas apenas oito terminaram. Os dados são relativos a municípios que possuem mais de 500 mil moradores.

O instituto ainda apontou que 60% das mesmas obras estão atrasadas, paralisadas ou ainda nem começaram.

A entidade chegou a estas informações baseada em dados provenientes do Ministério das Cidades, do Sistema Integrado de Informação Financeira (Siafi) do Governo Federal, da Caixa Econômica Federal e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Ainda de acordo com os mesmos dados, o total investido chega a R$ 4,4 bilhões.

O presidente do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos, ainda verificou que os dados não seriam tão negativos se a primeira etapa do PAC não tivesse sido lançada em 2007. De acordo com ele, 10% destas obras não foram finalizadas até o ano passado. Apesar disso, foi constatado que 21% dessas obras podem ser concluídas até o final deste ano.

Fonte: Instituto Trata Brasil

Por Matheus Camargo



Saneamento Básico no Brasil está mais acessível à População


Os problemas infraestruturais do país são mal-vistos por entidades e políticos estrangeiros, tema, inclusive, posto em xeque quando o assunto é Copa do Mundo de 2014, Jogos Olímpicos de 2016 e, principalmente, crescimento sustentável. Embora o Brasil ilustre ampliação do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,7% no primeiro trimestre em comparação aos últimos três meses do ano passado, muito tem de ser feito para a nação atingir o status de quinta maior potencia mundial daqui alguns anos.

O aumento no número de empregos e o maior poder aquisitivo da população não são os únicos fatores mencionados em discursos de Luiz Inácio Lula da Silva, líder do país. Recentemente, o presidente se deu por satisfeito ao saber que o saneamento básico, em alguns locais ainda precários, já é realidade a grande parte das residências brasileiras, deixando de ser, somente, benefício aos ricos.

Um projeto iniciado há dois anos, segundo o portal de notícias G1, deverá ser regulamentado nos próximos dias. Trata-se de uma lei que visa instituir a lei em favor do saneamento básico a partir dos municípios do país, para que esses apresentem à esfera federal planos viáveis para a captação de recursos.

Lula revela satisfação ao saber que os prefeitos têm se preocupado em atender a população numa das questões que, anteriormente, eram estipuladas como “tema sem qualquer importância”.

Em ano eleitoral, a medida deverá surtir efeito positivo para a própria campanha de Dilma Rousseff (PT), ex-ministra da Casa Civil, que tem na figura de Lula grande trunfo a outubro.

Por Luiz Felipe T. Erdei