Destaque em Salário Mínimo Ideal

Atualizações anteriores



Salário Mínimo Ideal – Valor em Agosto 2017


Dieese afirma que valor do salário mínimo em agosto de 2017 deveria ser de R$ 3.744.

O Brasil vem passando por momentos muito delicados em sua economia. Vivemos em um momento de muita instabilidade, em que todos os setores têm sentido e refletido a crise. Contudo, o alvo maior da crise é sempre a classe mais baixa, que é a maior parte da população.

Em tempos de elevado número de desempregados em todo o país, a situação econômica que a maioria das famílias brasileiras têm passado não tem sido nada fácil. Diante de tanta inconsistência financeira, as famílias brasileiras têm realmente que fazer “mágica” para se sustentarem. Afinal, quanto custa o sustento de uma família no Brasil?

Um levantamento realizado recentemente apontou que o sustento de uma família formada por quatro pessoas deveria estar custando nesse mês de agosto do ano de 2017 o equivalente a R$ 3.744,83, valor este que está totalmente fora da realidade da maioria das famílias brasileiras que não conseguem nem a metade desse valor. Fato que comprova que o brasileiro não possui condições financeiras para ter acesso a tudo aquilo que precisa, como necessidades básicas.

A pesquisa foi realizada pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos, o chamado Dieese, que faz esse tipo de pesquisa todos os meses do ano.

Com o resultado divulgado nesta última terça-feira, dia 05 do mês de setembro, a pesquisa deixou muita gente surpresa, pois o valor indicado pelo estudo equivale a 4 vezes o valor do salário mínimo brasileiro atual, que é no valor de R$ 937.

O departamento considera na coleta dos dados, informações sobre os valores que suprem as necessidades consideradas básicas que o trabalhador brasileiro possui, assim como sua família. Essas necessidades são baseadas no que está previsto na Constituição, como alimentação, saúde, moradia, educação e outros gastos também considerados básicos.

Nesse sentido, o cálculo desse valor é feito considerando o preço atual da cesta básica.

No mês de agosto, a cesta básica com valor mais alto do país foi a de Porto Alegre, que custava o equivalente a R$ 445,76.

O Departamento verificou que entre os meses de julho e agosto, a diferença entre o valor do salário mínimo e o valor que ele deveria ser teve uma diminuição.

No mês de julho, por exemplo, o departamento calculou que o salário mínimo brasileiro deveria ser de R$ 3.810,36, o que seria mais de 4 vezes do valor do mínimo atual.

Como todos já sabem, o salário mínimo brasileiro foi oficialmente alterado para o valor de R$937 no dia 1º do mês de janeiro de 2017.

Para o Dieese, esse aumento do 1º dia do ano não teve nenhuma relevância, pois não conseguiu superar a inflação.

Diante disso, só se confirma o quanto o Brasil é atrasado nesse quesito, pois são milhões de famílias que praticamente têm que sobreviver com um salário mínimo, que não dá para satisfazer nem a metade das necessidades básicas, principalmente em famílias mais numerosas em que só uma pessoa trabalha.

Não bastasse esse salário mínimo de valor vergonhoso, a forte crise política e financeira acabou por atingir essas mesmas pessoas assalariadas, que muitas das quais perderam seus empregos e seus salários mínimos, tendo agora que buscar outros meios de se sustentarem. Ou seja, a grande massa brasileira não é de hoje que tem enfrentado grandes desafios, sem o mínimo de consideração por parte de nossos líderes políticos, que elaboram diversos projetos de leis, sem que nenhum seja voltado para a melhoria dessa questão do salário mínimo, que ao que parece nunca alcançará o valor necessário para atender às mínimas necessidades desses brasileiros, que em épocas de eleições possuem uma grande representação nas urnas.

Sirlene Montes



Valor do Salário Mínimo Ideal em Junho de 2017 deveria ser de R$ 3.727


Valor do salário mínimo para sustentar uma família de 4 pessoas é 3,98 vezes menor que o ideal.

O Departamento Intersindical de Estatísticas e de Estudos Socioeconômicos, o Dieese, divulgou na última quinta-feira, dia 6 de julho, um dado muito interessante sobre a situação do salário mínimo no Brasil. Conforme a publicação, em junho de 2017 o ideal de salário base para se sustentar uma família de quatro pessoas é de R$ 3.727,19.

O que se vê atualmente, todavia, reflete um valor 3,98 vezes inferior ao divulgado. Isso porque, desde o dia 1º de janeiro, já entrou em vigor o novo salário mínimo de R$ 937, valendo esse para todo o período de 2017.

Em relação ao ano de 2016, o aumento identificado foi de 6,48%, com base no valor R$ 880 do mínimo naquela época. O cálculo de acréscimo, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor, o INPC, foi feito baseado na inflação.

Sendo assim, segundo o Dieese, em 2017 constatou-se o primeiro ano no qual o salário mínimo não atingiu o seu aumento real acima da inflação. O início do registro de cada série pelo departamento aconteceu em 2003.

Como é feito o cálculo do salário base ideal?

O Dieese divulga a cada mês uma estimativa do quanto seria necessário para atender as necessidades mais básicas de um trabalhador e sua família. Esse valor leva em consideração alguns fatores da Constituição, como alimentação, moradia, educação, lazer, saúde, higiene, vestuário, Previdência Social e transporte.

Sendo assim, o salário mínimo ideal é calculado com base em uma cesta básica que é a mais cara entre todas as 27 capitais. O valor mais alto registrado em junho foi na cidade de Porto Alegre, com R$ 443,66.

É importante constatar que, de maio para junho, teve queda a diferença entre o salário mínimo real daquele que é necessário. Sendo assim, no mês anterior, o valor ideal era de R$ 3.869,92, o correspondente a 4,13 vezes a importância do salário mínimo.

Sobre o Dieese

O Dieese foi fundado em 1955, da luta de dirigentes sindicais brasileiros. Seu objetivo é desenvolver pesquisas que atendam as demandas de todos os trabalhadores.

Atualmente, o departamento atua nas distintas áreas de: pesquisa relacionada ao mundo trabalhista, assessoria em negociação, estudos em políticas públicas e formação e educação sindical.

Kellen Kunz



Salário Mínimo Ideal – Valor em Abril 2017


Confira aqui o valor do salário mínimo ideal no mês de abril de 2017 segundo o Dieese.

Se você não está satisfeito com o valor do salário mínimo no Brasil, confira aqui os dados de uma pesquisa que revelam qual deveria ser o valor da menor remuneração no país.

Segundo o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), o valor do salário mínimo no mês de abril de 2017 deveria ter sido de R$ 3.899,66. Essa estimativa foi realizada tomando-se como base os gastos de uma família composta por 4 membros.

O salário em vigor desde o 1º de janeiro para todo o ano de 2017 é de R$ 937. Assim, observa-se que a proposta do DIEESE é de que seria necessário aumentar o salário em mais de 4 vezes para que fosse suficiente para arcar com as despesas da família. Conforme prevê a Constituição da República Federativa do país, o salário mínimo deveria ser satisfatório para atender necessidades consideradas como básicas para os trabalhadores e familiares, quais sejam: previdência social, alimentação, transporte, moradia, lazer, educação, saúde, higiene e vestuário.

O cálculo que foi tomado por base pelo departamento foi o valor da cesta básica de maior custo de todas as 27 capitais do Brasil. No mês analisado, o preço mais caro foi da capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre: R$ 464,19.

O DIEESE divulga os dados mensalmente. Em março de 2017, o ideal era que o valor fosse de R$3.673,09. Desse modo, nota-se que a diferença entre o valor necessário e real aumentou.

O salário mínimo em 2016 era de R$ 880. Para conceder o aumento em 2017 foi aplicada apenas a inflação em 6,48%, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Esse ano é o primeiro, desde o início da série histórica do departamento, 2003, que não foi dado acréscimo acima da inflação. Desse modo, o trabalhador não adquiriu um aumento real, apenas no mesmo nível que a inflação.

De acordo com o órgão, o salário mínimo necessário no meses de janeiro e fevereiro era de R$ 3.811,29 e R$ 3.658,72, respectivamente. A alta mais recente foi em novembro de 2016, quando o ideal divulgado foi de R$ 3.940,41.

Conforme a pesquisa, a sexta básica mais cara após Porto Alegre está em Florianópolis, no montante de R$ 453,54.

Melisse V.



Dieese divulga Valor do Salário Mínimo Ideal


Depois de cair por 5 meses consecutivos, o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) recalculou o valor ideal do salário mínimo e chegou em R$ 2.765,44. Para atender as necessidades básicas da família brasileira, o salário mínimo deveria aumentar 4 vezes e só assim estaria de acordo para prover ao brasileiro boas condições de sustento. Com mais de 48 milhões de pessoas dependendo desse valor e até mesmo com inúmeros concursos pagando um valor muito menor que aquele considerado ideal, este é mais um indicador de que mesmo como 6ª economia mundial, existem metas a serem cumpridas.

Com produtos e serviços cada vez mais caros, não é de espantar que o valor estipulado como mínimo não esteja de acordo com um padrão de vida se quer mediano. Em um país onde Educação e Saúde não possuem boa qualidade e nos forçam a adquirir recursos privados, nem é possível imaginar como essas mais de 48 milhões de pessoas fazem para manter seus recursos de comunicação atualizados, pois toda a verba disponível no mês precisa ser convertida em alimentação e moradia.

O salário mínimo ideal é calculado com base na cesta básica. Mesmo sendo 4 vezes menor, ainda assim o atual salário mínimo corresponde a compra de 2,23 cestas básicas, isso supera o poder de compra dos últimos 35 anos.

Em planilhas divulgadas pelo órgão da pesquisa, é desanimador ver que até onde a vista alcança, o salário nunca superou a estimativa. Pelo menos o novo reajuste ocorrido no início deste ano, com aumento de 6,78% em relação ao anterior, vai aquecer a economia brasileira em R$ 28,4 bilhões. 

Por Vinícius Leite



Dieese afirma que Salário Mínimo Ideal precisaria ser de R$ 2.685,47


Quem depende do atual salário mínimo no Brasil sabe bem que este valor não é suficiente para suprir todas as necessidades de uma família. A nova pesquisa do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) vem provar que realmente esse valor está defasado diante da quantidade de bens básicos que os brasileiros precisam adquirir.

Para chegar ao valor ideal do salário mínimo, o Dieese faz um cálculo medindo o preço dos produtos da cesta básica e assim conseguiu definir o valor que para o mês de agosto ficou em R$ 2.685,47.

Esse valor significa que o brasileiro precisaria ganhar 3,9 vezes mais do que os R$ 678 recebidos atualmente para poder ter acesso aos bens necessários.

Essa não foi a primeira pesquisa do ano, o Dieese realizou o mesmo estudo nos meses de maio, junho e julho e os resultados foram de R$ 2.873,56, R$ 2.860,21 e R$ 2.750,83, respectivamente.

O Departamento tem realizado essas pesquisas desde 1994 e em todos esses anos o salário mínimo esteve abaixo do esperado. O estudo de agosto foi divulgado pela imprensa no mesmo momento em que o Governo promete aumentar o salário mínimo para R$722,90, o que ainda estaria inferior ao salário ideal.

Por Roberta Lopes