Atualizações anteriores



Resgates da poupança registraram alto índice em junho


Em junho valor de resgates da poupança atingiu R$ 6,261 bilhões e no acumulado do 1º semestre valor chegou a R$ 38,542 bilhões.

Em meio ao cenário de crise econômica, muitos brasileiros estão recorrendo aos seus investimentos na poupança. Um dado que evidencia claramente isso é quanto ao valor sacado no mês de junho, haja vista o valor ter ultrapassado em R$ 6,261 bilhões a quantia depositada no mesmo mês. Esse é um dado oficial e divulgado pelo Banco Central. Em relação ao acumulado do primeiro semestre de 2015, o valor total sacado é de R$ 38,542 bilhões.

É importante destacar que os resultados aqui apresentados já preocupam muitos economistas. Ambos os valores, tanto para o mês de junho como para o primeiro semestre de 2015, tratam-se dos maiores valores dos últimos 20 anos para seus respectivos períodos.

Vale ressaltar que o mês de junho de 2015, por exemplo, apresenta resultado superior ao pior mês de junho até então que foi no ano de 1999 quando o resultado ficou negativo em R$ 1,4 bilhão. Além disso, o acumulado do primeiro semestre também é preocupante, pois desde o ano de 2005 não havia sido constatado um volume de resgates maior do de aplicações na primeira metade do ano.

Os resultados negativos em relação aos valores sacados não são exclusividade do mês de junho. Em janeiro, por exemplo, o resultado ficou negativo em R$ 5,5 bilhões e fevereiro seguiu a linha de aumentos registrando R$ 6,3 bilhões negativos. Já em março os resultados foram ainda piores: os valores sacados conseguiram superar os valores depositados em R$ 11,4 bilhões. O mês de abril registrou queda em relação a março, porém, o resultado ainda continuou negativo: R$ 5,8 bilhões. Em maio a caderneta também foi negativa sendo de R$ 3,2 bilhões.

O mês de junho ainda poderia ter sido pior, pois foi no último dia do mês que tivemos o registro de R$ 3,844 bilhões de aplicações a mais que o valor retirado e isso salvou junho de conseguir resultados ainda piores. Ou seja, até o dia 29 de junho o valor negativo da caderneta era de R$ 10,105 bilhões.

Por Bruno Henrique

Poupança