Atualizações anteriores



Renda média do trabalhador no Rio de Janeiro – Alta em fevereiro de 2012


A renda média do trabalhador no Rio de Janeiro bateu recorde no mês de fevereiro desse ano, as informações são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE. De acordo com o órgão, o trabalhador fluminense teve aumento de 3,7% na renda média mensal, o que representa um aumento anual de 0,4%, os dados fazem parte da Pesquisa Mensal do Emprego realizada pelo Instituto.

O salário no Estado do Rio de Janeiro é o melhor desde fevereiro do ano de 2003, o valor apresentado foi de R$ 1.805. Quando comparado ao primeiro mês do ano, a alta foi a maior entre as regiões consultadas para a pesquisa, chegou inclusive a superar o índice de São Paulo que ficou em 2,6%. Vale ressaltar que São Paulo é a região com a maior renda nacional.

Ainda segundo informações do IBGE, o Rio de Janeiro teve a maior média nacional com relação ao poder de compra. Outro ponto de destaque foi a taxa de ocupação do Estado, que passou de 51,6% em 2011 para 52% nesse ano. A maior taxa de emprego foi registrada nos setores de construção e comércio.

Por Joyce Silva



Queda no Rendimento Médio do Trabalhador – Janeiro de 2012


De acordo com a Pesquisa de Emprego e Desemprego realizada pela Fundação Seade em parceria com o Dieese, o rendimento médio dos trabalhadores empregados apresentou queda no primeiro mês do ano em comparação ao mês anterior. Vale ressaltar que a pesquisa é realizada em sete regiões metropolitanas.

Foram também pesquisados os rendimentos médios do grupo denominado como ocupados, nesse caso, além dos assalariados também são levados em consideração os trabalhadores autônomos. Nesse segmento, a renda média atingiu um valor de R$ 1,4 mil, o que representa uma queda de mais de 2%.

Mesmo nesse cenário, algumas regiões registraram aumento na renda, como Fortaleza, Distrito Federal e Salvador, que apresentaram alta de 4,6%, 0,8% e 0,8%, respectivamente.

As perdas maiores foram constatadas na cidade de São Paulo. A queda na capital foi de 4%, sendo que o valor mensal fechou em R$ 1,5 mil.

A cidade de Recife fechou o mês com rendimento de R$ 1 mil. Já Belo Horizonte e Porto Alegre ficaram com o valor de R$ 1,4 mil.

De acordo com Patrícia Costa, economista do Dieese, os assalariados tendem a compensar essas perdas ao longo do ano devido à queda da inflação.

Por Joyce Silva



Aumento da Renda Média do Brasileiro – Janeiro de 2012


De acordo com dados divulgados pelo IBGE, apesar da crise mundial a renda do brasileiro apresentou ligeira alta. Em janeiro desse ano a renda média do país foi de R$ 1.672,20, uma alta de 0,7% se comparado a dezembro do ano passado. Quando comparado ao mesmo período de 2011, o aumento foi de 2,7%.

Outro destaque é com relação aos postos de trabalho, em janeiro desse ano a taxa de desemprego foi de 5,5%, valor maior que o apresentado em dezembro, que foi de 4,7%. Quando comparado ao mesmo período de 2003, o resultado melhora consideravelmente.

Segundo a análise da Fecomércio de Santa Catarina, a pequena alta do desemprego apresentada em janeiro é considerada normal, visto que no final do ano são criados diversos postos de trabalho temporário e nem todos os funcionários são efetivados. Já o aumento dos salários é uma consequência da valorização do salário mínimo.

Quando comparado a alguns países europeus afetados pela crise mundial, o Brasil ocupa uma posição favorável, devido os níveis de crescimento que o país tem alcançado, assim como o fortalecimento do seu marcado interno.

Por Joyce Silva