Atualizações anteriores



Salários de empregos temporários na Páscoa


Com o  fim do carnaval é  chegada a  hora de voltar às atividades, de correr atrás de um emprego.

Já  que o mercado de  empregos formais está passando por esse momento difícil que  já tem  durado  vários meses onde não estamos vendo uma melhora significativa, surgem as  oportunidades de  empregos temporários.

E essa  oportunidade  surge coma chegada  da páscoa, onde é a terceira melhor oportunidade de  se  conseguir um emprego temporário, ficando apenas  atrás do Natal e do Dia das Mães.

As indústrias começaram  a  recrutar  mão de obra  já em  setembro e  outubro de  2014, com cerca de  52 mil  vagas  e  segundo as pesquisas,  cerca de 47  mil vagas já  foram preenchidas, restando apenas  5 mil  vagas.

Já no  comércio  a  contratação ocorre próximo a  Páscoa, por isso  o  número de vagas  ainda é grande.

Cerca de 18 mil vagas  já estão ocupadas e 12 mil ainda aguardam candidatos de  todo o Brasil.

Entre  as  funções que mais  contrata é de  Vendedor. Onde em média é pago a esse profissional R$  1.168,95 de  acordo com o levantamento da Salário BR.

O valor mais alto pago para esse período é R$ 2.009,00 para Assistente Administrativo.

Claro que  o importante  seria se fossem empregos formais ondem tivessem suas carteiras de trabalhos assinadas, mas em  vista  da  baixa  do mercado a  contratação temporária  vem  sendo uma  saída em meio à crise.

E com  esses salários que podemos dizer que  são  bons, ajudam no  final do mês para equilibrar o orçamento.

Muitas vezes os profissionais que foram contratados como temporários  acabam  sendo  efetivados após  o período da  páscoa por se destacarem  em seus  serviços. Isso faz  dessa  oportunidade de  emprego temporário uma chance de ouro, onde  vemos os profissionais  darem  duro, buscando se  destacar para  que  possam  ter  a oportunidade de  serem efetivados após a  Páscoa.

Por André Escobar

Dinheiro



Vendas de Chocolate na Páscoa – Aumento em 2011


A Páscoa deste ano ocorreu como se esperava: alta nas vendas de bombons e ovos de chocolate. Pesquisa desenvolvida pela Serasa Experian assoalha crescimento de 9,1% na comercialização de artigos relacionados à comemoração em comparação aos dados registrados um ano atrás.

A Associação Paulista de Supermercados (APAS) registrou aumento de 9% nas vendas de ovos de chocolate, um total de 27,8 toneladas comercializadas. Assim como ocorreu em ocasiões passadas, o produto com a menor gramatura foi o preferido dos consumidores, uma vez que o preço praticado é mais brando. Apesar dessa constatação, ovos maiores saíram mais dos estoques das lojas em comparação ao constatado em 2010.

A APAS também apontou outro dado tão positivo quanto o resultado divulgado pela Serasa.  O peixe mais lembrado da Páscoa, o bacalhau, contraiu alta de 15% nas vendas graças ao preço mais baixo em 2011 (cerca de 10%). A valorização do real diante do dólar explica o crescimento. Situação similar ocorreu ao azeite importado, com vendas 7% maiores.

Os dados da Páscoa podem estimular as projeções para o Dia das Mães e o Dia dos Namorados. Redes físicas e online já deram início às campanhas envolvendo ambas as comemorações. Produtos eletroeletrônicos, celulares e de beleza devem ser os mais adquiridos.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Páscoa – Empresas preveem alta nas vendas de chocolates em 2011


Mal terminado o Carnaval e as grandes redes varejistas já miram um dos feriados mais interessantes no sentido comercial: Páscoa. Bombons, ovos, colombas e outros quitutes reforçam a alegria de crianças e adultos, nesta que é considerada a data mais doce de todo o ano.
Em 2011, a exemplo do próprio Carnaval, a Páscoa será realizada mais tarde, especificamente no dia 24 do próximo mês. Pequenos e grandes mercados começaram a expor em suas gôndolas várias marcas de doces relacionados à ocasião e em breve, pescados como o bacalhau.
Laury Roman, diretor comercial da rede de doçarias Ofner, acredita que as vendas, neste ano, serão maiores em 15% em comparação a 2010. Em sua concepção, pela comemoração mais tardia da data, a tendência é de que o consumo seja mais elevado em função da quitação dos impostos de início de ano até março.
Para Márcia Bergamini, gerente de expansão da rede Munik Chocolates, a alta de comercialização da empresa deve chegar a 25% em 2011 perante o ano passado. Em sua ideia, cada consumidor gastará, em média, R$ 120.
As pessoas que já quitaram, definitivamente, suas dívidas, podem aproveitar a ocasião tranquilamente, mas sem se esquecer dos bens e serviços contraídos durante e antes do Carnaval. O comércio fará a sua parte em incitar compras. O consumidor precisa estar atento, pois em maio será comemorado o dia das mães.
Por Luiz Felipe T. Erdei



Páscoa aumenta número de empregos no Brasil


Com a proximidade da Páscoa, as empresas estão aumentando sua produção de chocolates diversos. E isto traz a necessidade da ampliação do número de vagas para trabalhadores temporários.

A maior parte das indústrias já realizou a contratação de pessoal para a linha de produção, mas ainda há a busca por profissionais para atuação na área de promoção de vendas e para o atendimento nas lojas.

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem), somente no ano de 2010 houve uma contratação, por parte do comércio e da indústria, de 63,3 mil trabalhadores para a época da Páscoa no Brasil. Para este ano de 2011 ainda não há previsão do número total de contratações temporárias.

Por Elizabeth Préatico