Atualizações anteriores



OIT indica aumento de salário acima da média mundial no Brasil


A Organização Internacional do Trabalho divulgou em dezembro de 2012 o resultado e um estudo realizado sobre os salários em todo o mundo.

Segundo o órgão trabalhista os salários no Brasil tiveram um crescimento em 2011 duas vezes maior do que a média praticada no mundo como um todo.

De forma mais específica, o aumento verificado no Brasil foi de 2,7% enquanto no restante do globo este valor foi de apenas 1,2% maior do que no ano anterior.

Com estes dados, a OIT analisou que a crise econômica teve um impacto importante nos salários da população, mas com grandes discrepâncias como uma redução de 0,5% nos países desenvolvidos enquanto na Ásia e América Latina ocorreram aumentos no valor dos salários concedidos.

Além disso, o relatório sobre os salários mundiais ressalta a influência do Brasil para a obtenção de indicadores positivos na América Latina como um todo.

Por Ana Camila Neves Morais



OIT – Salário Médio Mundial é de R$ 2.700,00


A Organização Internacional do Trabalho (OIT) divulgou um estudo que aponta que cada pessoa do mundo receberia cerca de R$ 2.700,00 se não houvesse desigualdade social. O valor correto é US$ 1.480,00 e inclui parte dos rendimentos mundiais.

O número foi alcançado depois que os técnicos da OIT avaliaram que a receita de todo o mundo é de US$ 70 trilhões anualmente. Somando-se todas as pessoas do planeta, chega-se a sete bilhões. Numa conta simplificada, o salário de cada um seria US$ 10 mil, mas também foram considerados os fatos de que nem todos possuem a mesma remuneração e alguns não compõem a força de trabalho.

O cálculo complexo está sendo feito pela OIT há alguns anos. No entanto, o primeiro levantamento foi divulgado somente agora. A instituição ligada às Nações Unidas utilizou 72 países como base. Os dados foram recolhidos em 2009 e foi utilizada somente a massa assalariada, ou seja, os autônomos e aqueles que vivem com benefícios não foram inclusos na conta.

Depois do resultado do estudo, os analistas entenderam que o valor de US$ 1.480,00 é bastante baixo. Atualmente, mais de um terço dos habitantes do mundo vivem abaixo da linha da miséria, com renda inferior a US$ 2,00 por dia.

Fonte: OIT Brasil

Por Matheus Camargo



Jornada de trabalho é de mais de 48 horas para mais de 600 milhões de pessoas


De acordo com dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), cerca de 614,2 milhões de pessoas no mundo todo trabalham mais de quarenta e oito horas durante a semana.

A pesquisa revelou que os homens tendem a trabalhar mais horas, enquanto as mulheres precisam de mais tempo para se dedicar à casa e à família.

Ainda foi constatado que pessoas mais idosas e os jovens são os que trabalham menos horas. O Peru é o país onde os trabalhadores possuem maior carga horária, seguido pela República da Coréia, Tailândia e Paquistão.

O Brasil está em décimo terceiro lugar. A OIT defende os acordos sobre as horas de trabalho, numa tentativa de proporcionar uma melhor qualidade de vida para o trabalhador, integrando saúde, segurança e compatibilidade com a vida familiar.

Fonte: http://noticias.r7.com/economia