Atualizações anteriores



Pontualidade de pagamento das micro e pequenas empresas cai em abril – Serasa Experian


Em desaceleração contínua, porém sem causar tanto alarme, a economia brasileira deve alcançar expansão próxima de 4,00% ao final de 2011, quase metade do índice registrado em 2010, de 7,50%. O novo patamar brasileiro, dentro dos níveis desejados para muitos especialistas, já começou a refletir em alguns dados significativos.

O Indicador de Pontualidade de Pagamento das Micro e Pequenas Empresas estudado pelo Serasa Experian arrefeceu para 94,6% em abril, taxa abaixo da registrada no período igual de um ano antes, quando o mesmo instituto relacionou índice de 94,7%.

Os economistas assinalam que esse recuo, o segundo no comparativo interanual, é reflexo da elevação dos juros e do maior aperto nas condições de crédito, situações que afetam diretamente a formação de caixa das micro e pequenas empresas.

O Serasa revela que a pontualidade das micro e pequenas empresas de serviços cedeu 0,81% na relação anual, acima da taxa de 0,74% computada entre as industriais. Por outro lado, as micro e pequenas empresas comerciais registraram variação positiva de 0,35% no mês de abril.

Neste caso, a Páscoa advém como um dos fatores, pois os consumidores despenderam parte de suas remunerações para a compra de artigos relacionados à data.

O cenário mais adiante ainda é incerto. Possivelmente, baixas devem ser contabilizadas nos próximos meses, mas nada que assuste demasiadamente as micro e pequenas empresas. A base de comparação anual de 2010 é forte, portanto, deve gerar reflexos negativos.

Por Luiz Felipe T. Erdei