Atualizações anteriores



Febraban – Estimativas para o PIB de 2011


A pauta "economia" transita pelos principais meios de comunicação do país, físicos ou virtuais. O ambiente de incertezas durante a crise financeira mundial, o cenário de crescimento em 2010 e as projeções para 2011 em diante estampam boas manchetes todos os dias, inclusive com assuntos que envolvam estritamente o bolso dos consumidores.

O Produto Interno Bruto (PIB) deste ano deve ficar um pouco abaixo do índice calculado para 2010, mas mesmo assim não há projeções ruins. O Banco Central (BC), por exemplo, prevê expansão de 4,60% em 2011, podendo esta ser modificada nos próximos meses e até o final de dezembro.

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) prevê taxa de crescimento igual à projetada pelo BC. De acordo com a entidade, 2011 deve marcar a retomada do crescimento das nações industrializadas, com incremento nos valores das commodities.

Por meio do estudo Projeções e Expectativas de Mercado, a Febraban constatou que a maior parte das instituições acreditam numa melhoria dos prognósticos em relação à expansão da economia estadunidense.

Esta última situação, em especial, pode melhorar alguns dados econômicos no Brasil, que só não foram melhores no ano passado porque houve considerável valorização do real diante do dólar.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Febraban



Sistema para consulta de tarifas bancárias


A partir dessa quarta-feira (1º), os clientes dos 13 maiores bancos do Brasil poderão consultar a relação de 72 pacotes de tarifas para pessoas físicas. Segundo a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), o cliente poderá consultar pacotes de determinados parâmetros, como valores. Os clientes poderão, também, consultar pacotes por palavras-chave.

Antes, o consumidor só tinha direito a comparar 46 tarifas que eram as mais utilizadas, e verificar pacotes padronizados criados pelo Banco Central (BC). Hoje, os consumidores têm acesso ao Sistema de Divulgação de Tarifas e Serviços Financeiros (Star) – disponível em www.febraban-star.org.br.

A ideia da Febraban é adicionar um recurso ao sistema já existente.

Fonte: Folha de S. Paulo

Por Luana Costa



PIB brasileiro pode chegar a 6,3% em 2010


Diante de tantos números positivos, alguns negativos, o Brasil tem se saído bem em relação aos últimos acontecimentos no mundo das finanças, tanto que um estudo feito pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) revelou, recentemente, que o Produto Interno Bruto (PIB) do país deverá alcançar índice de 6,3% ainda em 2010.

O percentual descrito, referente a pesquisas realizadas em abril, é superior aos números levantados em março deste ano pela entidade, quando a estimativa de crescimento do PIB estava na casa dos 5,5%.

Em reportagem do Canal Executivo UOL, Rubens Sardenberg, economista-chefe da Febraban, avalia que o aumento entre um mês e outro se deve à tendência de desenvolvimento de três importantes ramos da produção brasileira, que são o agropecuário, a produção industrial e os serviços.

Quer obter informações mais detalhadas e outros percentuais não mencionados? Acesse o UOL aqui.

Por Luiz Felipe T. Erdei