Atualizações anteriores



Greve Frequente dos Correios e Bancos Estatais – Estabilidade ajuda a mantê-los


Devido à estabilidade do funcionalismo público, as greves nesta classe são freqüentes e na maioria dos casos são longas, existe um grande corporativismo, uma grande adesão nacional e o sindicato, normalmente é muito forte.

Hoje vivemos a greve dos Correios, que já aconteceu ano passado. Bancos estatais (Banco do Brasil e Caixa Econômica federal) também promovem greves quase todos os anos e normalmente fazem com que seus salários e seus benefícios sejam sempre superiores aos demais colegas de categoria, mas da iniciativa privada.

Se os Correios ou os bancos não fossem estatais, dificilmente os empregados teriam tanta segurança em participar tão efetivamente das greves, pois a estabilidade é usada ao favor dos funcionários para que possam garantir o direito de paralisação.