Atualizações anteriores



Fecomercio (SP) – Custo de vida da classe média teve aumento de 2,79% em 2011


Os paulistanos têm acesso a uma infinidade de itens de lazer e oportunidades variadas no âmbito profissional. Os ganhos, porém, nem sempre são suficientes para arcar com todas as despesas. Estudo divulgado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio) revela que o Índice de Custo de Vida da Classe Média (ICVM) subiu 2,79% desde o princípio de 2011.

Em outras palavras, viver na capital paulista está mais caro. Considerado apenas o mês de abril, o indicador apresentou incremento de 0,74%. O principal motivador foi a elevação dos preços de combustíveis, com aumento de 6,62% digerido pela gasolina e de 10,36% pelo etanol, no período.

As despesas relacionadas à Habitação também ficaram mais elevadas. Em abril, segundo a Fecomercio, a classe média da capital despendeu, em média, 0,39% a mais com os componentes relacionados à moradia em pelo menos três pontos: condomínio, reparo e mudança.

O estudo aponta aumento de gastos na área da Saúde, uma vez que o índice subiu 1,31% entre março e abril. O avanço dos preços em função de reajustes dos medicamentos é o principal motivo.

De acordo com a Fecomercio, a categoria Despesas Pessoais delineou alta de 0,85% no mês. Refrigerantes, cigarros, teatro e shows, bem como passagens áreas e rodoviárias, pressionaram a alta do grupo. Educação não apresentou considerável elevação (0,05%), enquanto Vestuário e Alimentação descreveram avanços de 0,73% e 0,51%, respectivamente.

Por Luiz Felipe T. Erdei