Atualizações anteriores



Carrefour terá de pagar indenização de R$100.000 a ex-funcionária


O Carrefour sofreu uma derrota judicial importante, pois uma ex-funcionária que estava processando a empresa por discriminação racial, tratamento grosseiro e excesso de trabalho ganhou a causa e a empresa deve pagar uma indenização de R$100 mil reais pelos danos causados.

A ex-funcionária trabalhava em uma unidade do Carrefour na cidade de Brasília como chefe de seção. No entanto, atuava de forma cumulativa como secretária de diretor e gerente de caixa.

Além disso, a mulher relatou que sofria terror psicológico de um diretor que chegou até a chamá-la de “macaca” na frente de outros funcionários.

Toda esta situação determinou um processo de doença com depressão, ansiedade, insônia e outros males psicológicos que levaram a ex-funcionária a se desligar do Carrefour em 2010.

Ao ser questionado sobre o assunto, o Carrefour emitiu uma nota dizendo que não se pronuncia sobre processos pendentes na justiça e que repudia qualquer ato de discriminação agindo estritamente de acordo com a lei e a ética.

Por Ana Camila Neves Morais



Carrefour lança cartão de compras pré-pago no Rio de Janeiro


Um brevíssimo histórico precisa ser descrito para introduzir uma novidade aos consumidores. O movimento de ascensão das classes de remunerações mais baixas para novos tipos de bens e serviços culminaram na terminologia "nova classe média", a mesma que integra mais de 50% de toda a sociedade. Outro ponto positivo ocorre em relação à bancarização; atualmente, muitos cidadãos têm acesso a serviços bancários, tarifados ou não.

Essa mesma classe média, hoje mais otimista e com melhor renda mensal, passou a ser escopo de inúmeros setores, inclusive o supermercadista. O Carrefour deu início a um produto que visa facilitar o pagamento de compras de seus clientes. Ainda em fase piloto, o mecanismo financeiro é nada mais que um Cartão de Compra Pré-Pago, encontrado nos valores de R$ 30, R$ 60 e R$ 100, com bônus de até 15% sobre o montante creditado.

Por enquanto, apenas os cariocas que frequentam as lojas das regiões de Alcântara, Barra, Belfort Roxo, Campo Grande, Duque de Caxias, Manilha e Sulacap podem usufruir a novidade. Aprovada, segue para outras unidades federativas.

O poder da classe média está, ou não, contaminando as empresas? Estudos diversificados apontam que algumas companhias ainda enfrentam dificuldades em se adaptar a esse público; caso isso se mantenha, uma clientela optará pela concorrência. O Carrefour demonstra, com essa iniciativa, total interesse em atender essa casta.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Associação Paulista de Supermercados