Destaque em Caixa

Atualizações anteriores



Pagamento PIS 2018 – Nascidos em Agosto


Nascidos em agosto começam a receber o pagamento do PIS pela Caixa.

Os trabalhadores brasileiros contam na atualidade com uma série de direitos relacionados à atividade profissional que executam sendo alguns considerados como medidas de proteção para recebimentos reduzidos dentro da realidade nacional.

Uma destas possibilidades está vinculada ao abono salarial o qual já está disponível e por isso os nascidos em agosto começam a receber o pagamento do PIS pela Caixa, cujas informações essenciais serão abordadas em seguida neste artigo.

Compreenda melhor sobre o abono salarial que os nascidos em agosto começam a receber

De forma conceitual, o abono salarial consiste em um benefício oferecido a todos os trabalhadores que recebem até 02 salários mínimos por meio de empregadores que contribuem para o Programa de Integração Social ou para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público.

A sua concessão foi regulamentada pela Lei 7.998 de 1990 com este direito sendo garantido para trabalhadores do setor público e privado no valor de 01 salário mínimo anual sendo que pode ser solicitado nas seguintes condições:

· Pessoa ter trabalhado pelo menos por 30 dias no ano-base considerado que neste caso é o de 2016.

· Ter cadastro ativo há pelo menos 5 anos no Cadastro Nacional do Trabalhador ou no Fundo de Participação PIS/PASEP.

· Ter seus dados atualizados pelo empregador na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) no ano-base de 2016.

O valor a ser recebido com relação ao abono salarial teve modificações em suas regras de concessão ficando da seguinte maneira:

1) Pessoa que trabalhou 1 mês em 2016: receberá 1/12 do salário mínimo

2) Pessoa que trabalhou 2 meses em 2016: receberá 2/12 do salário mínimo

3) Pessoa que trabalhou 3 meses em 2016: receberá 3/12 do salário mínimo

4) Apenas a pessoa que trabalhou durante os 12 meses do ano-base irá receber o salário mínimo completo

Como vai funcionar pagamento abono salarial no ano 2017

A realização dos depósitos relacionados com o abono salarial foi iniciada nesta quinta-feira, dia 17/08/2017, com a seguinte separação:

· PIS 2017/2018: para os trabalhadores que trabalham na iniciativa privada que nasceram em agosto.

· PASEP 2017/2018: para os trabalhadores do serviço público que têm o final de sua inscrição funcional com o número 1.

Para o restante dos trabalhadores com direito ao recebimento do abono salarial o calendário de pagamento fica da seguinte maneira:

· Nascidos entre julho e dezembro: irão receber ainda durante o ano de 2017

· Nascidos entre janeiro e junho: irão receber no primeiro trimestre de 2018

Será disponibilizado aos trabalhadores de forma geral, quanto ao pagamento do abono salarial, um total de R$24 milhões os quais ficarão disponíveis para saque até a data final para recebimento definida como dia 29 de junho de 2018.

Exigências para recebimento do abono salarial no ano de 2017/2018

Os trabalhadores da iniciativa privada irão receber o abono salarial na Caixa Econômica Federal com o pagamento ocorrendo 02 dias antes dos outros profissionais com direito a este benefício específico em um calendário com início em 27/07/2017 e final em 15/03/2018.

Já quem atua no serviço público e tem direito ao abono salarial irá receber o montante respectivo por meio de uma conta que possua no Banco do Brasil no qual o pagamento será processado a partir do 3º dia útil anterior a cada período de recebimento.

Para a liberação dos valores referentes ao abono salarial é preciso que os trabalhadores apresentem documento de identidade e número do PIS/PASEP.

Portanto, com as informações apresentadas é possível conhecer todos os detalhes relacionados ao assunto de que os nascidos em agosto começam a receber o pagamento do PIS pela Caixa devendo, então, executar as ações necessárias para que garanta a obtenção adequada deste benefício informado.

Por Ana Camila Neves Morais

PIS



Caixa antecipa o saque do FGTS de Contas Inativas


2ª etapa de saques das contas inativas do FGTS foi antecipada para começar neste sábado, dia 8 de abril.

Desde o mês de março as pessoas que possuem o direito já estão sacando seus saldos que correspondem ao FGTS de Contas Inativas. O cronograma com os vencimentos estipula que esse saldo seja liberado seguindo um calendário que considera a data de nascimento do beneficiado. A 1ª etapa de pagamentos foi realizada no mês passado e a 2ª, prevista para ter início no dia 10 de abril, foi antecipada para sábado, dia 08.

Nesse sentido as pessoas que nasceram nos meses de março, abril e maio e possuem o direito de sacar os recursos de Contas Inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, podem comparecer no sábado nas agências da Caixa Econômica Federal e assim realizar o saque.

Em fevereiro, antes mesmo que os pagamentos começassem a Caixa criou um cronograma com as datas que terminam no mês de julho. Contudo, observando o número de pessoas que devem sacar esse mês, para agilizar essas operações foi decidido que no sábado houvesse expediente. Pois ao abrir no sábado exclusivamente para o pagamento de Contas Inativas, as pessoas ganham mais esse dia em que a maioria não trabalha, além disso, na segunda-feira, bem como no resto da semana, as agências da Caixa não ficarão tão congestionadas, visto que a Caixa possui outros serviços, principalmente na 1ª quinzena do mês.

No entanto, a Caixa avisa que quem, por algum motivo, não conseguiu realizar o saque de seu saldo na data prevista pelo cronograma, ele estará disponível até a data limite de 31 do mês de julho. A partir de então, todos os recursos de contas inativas do FGTS serão recolhidos para o FAT, que é o Fundo de Amparo ao Trabalhador.

Nesse sentido, se você já sabe que possui saldo de Contas Inativas e faz aniversário em março, abril ou maio, fique atento, reúna seus documentos e compareça a uma das agências da Caixa Econômica Federal que estarão abertas no sábado dia 08 exclusivamente para esse tipo de operação.

Não deixe de realizar o seu saque, ele é um direito seu. Em caso de dúvidas procure a Caixa levando seus documentos e verifique se possui esse saldo.

Fique atento ao calendário e não deixe para a última hora.

Por Sirlene Montes

Dinheiro



Rotativo do Cartão de Crédito da Caixa – Novidades


Caixa anunciou suas novas condições para o uso do rotativo do cartão de crédito.

A CEF, Caixa Econômica Federal, recentemente, anunciou suas novas regras para fazer a utilização do rotativo por meio do cartão de crédito, começando a valer a partir do próximo dia 3 de abril.

Segundo informações divulgadas por meio de uma nota publicada pelo banco federal, atendendo às exigências do CMN, Conselho Monetário Nacional, que impôs a regra para utilização do crédito rotativo pelo prazo de no máximo trinta dias, o valor que não for liquidado de maneira integral da fatura do mês anterior estará contido de forma total no valor para que seja realizado o pagamento mínimo na fatura do próximo mês.

A instituição financeira irá manter as opções que se encontram vigentes atualmente para que você pague a sua fatura mensal, isto é, o valor total, o valor mínimo ou então qualquer valor que esteja entre o valor total e o mínimo, com vencimento a partir do dia 3 de maio de 2017, ainda contará com mais seis opções para realizar o parcelamento do valor total de sua fatura: em 24, 20, 16, 12, 8 ou então em 4 meses, de acordo com a escolha e a necessidade do cliente. Entretanto, tal tipo de pagamento da fatura terá incidência de taxas nestas opções citadas acima e elas oscilam entre a 9,90% ao mês e 3,30% ao mês.

A Caixa Econômica Federal oferecerá também uma opção para parcelar a sua fatura de modo automático, que irá acontecer no momento em que o cliente realizar o pagamento de qualquer valor que esteja abaixo do valor mínimo e diferente das seis alternativas de parcelamento dadas acima.

De acordo com Márcio Recalde, que é o diretor executivo de cartões desta instituição financeira, a Caixa Econômica Federal irá se adequar de forma integral com as novas exigências impostas para o produto cartão de crédito. A iniciar no dia 3 de abril de 2017, as Centrais de Atendimento telefônico e também todas as redes de agências serão capazes a dirimir dúvidas eventuais dos clientes que possuem cartão de crédito administrado pela Caixa Econômica.

Por Filipe Silva

Cartão Caixa



FGTS – Como saber o saldo de contas inativas


Pode-se consultar o saldo por meio de e-mail cadastrado no site da Caixa ou pelo aplicativo FGTS Fácil.

Com o anúncio do governo informando que os trabalhadores já podem fazer as retiradas dos recursos que se encontram em diversas contas inativas do FGTS. A novidade provocou uma verdadeira tempestade de visitas ao site da entidade provocando até mesmo vários períodos de instabilidade. Entretanto, é bom destacar que há alguns outros meios para se fazer a verificação e saber qual é o valor que consta no saldo da conta. Uma dessas maneiras é por meio do e-mail que precisa ser cadastrado no site da Caixa Econômica. Neste caso, o próprio banco envia o valor do saldo da conta inativa do FGTS.

Por meio do aplicativo FGTS Fácil, disponibilizado para celulares e tablets, também é fácil. Para acessar usando o aplicativo o trabalhador precisa ter o número do NIS que, por sua vez, pode ser obtido no cartão do PIS, nos extratos do FGTS, cartão cidadão, carteira de trabalho e até mesmo com o empregador.

Com a posse do número do NIS o trabalhador deverá fazer um cadastro para o qual é necessário o número do CPF, identidade e título do eleitor.

Além da opção via internet e do aplicativo ainda vamos ter uma terceira opção sendo esta a mais tradicional. É só se dirigir presencialmente a qualquer uma unidade ou agência física da Caixa. Lembrando que aqui também é necessário que se apresente o número do NIS.

O FGTS foi criado com a principal finalidade de dar ao trabalhador a garantia de possuir uma reserva que poderia ser usada no momento que esse mesmo trabalhador se visse na situação de desempregado. Com isso, ele estaria assegurado para manter o sustento próprio nesse período. Tendo essa finalidade, o acesso aos depósitos do FGTS, sempre teve restrições. Outro ponto que muitas pessoas analisam é se seria melhor manter o dinheiro no fundo ou retirá-lo.

Alguns especialistas em finanças apontam que do ponto de vista financeiro a retirada do valor do fundo é recomendável. Isso porque se permanecer na conta o rendimento será muito baixo (cerca de 3%).

É importante observar que o FGTS não tem em sua essência a função de poupança. Seu principal objetivo é possibilitar um certo equilíbrio financeiro para o trabalhador caso este seja demitido sem justa causa.

Para entrar em contato com a Caixa via internet e verificar o saldo de sua conta clique aqui – www.caixa.gov.br/beneficios-trabalhador/fgts/Paginas/default.aspx.

Por Denisson Soares

FGTS



Governo suspendeu o programa Minha Casa Melhor


Com o cenário econômico que não consegue em hipótese alguma esconder a situação de restrição fiscal o governo federal resolveu anunciar uma nova medida: o programa Minha Casa Melhor, que se tratava de uma linha de crédito especial concedida aos beneficiários de outro programa, o Minha Casa, Minha Vida. Esse crédito era cedido com o intuito de que os usuários pudessem fazer uso do mesmo para a aquisição de eletrônicos, eletrodomésticos e móveis dentre outros coisas com taxas de juros subsidiadas.

Vamos entender melhor essa situação:

Para que fosse possível operar o programa a Caixa Econômica Federal recebeu do governo federal um aporte financeiro de capitalização no valor de R$ 8 bilhões. Isso lá em junho de 2013. Entretanto, desse valor anunciado R$ 3 bilhões é que foram direcionados para os financiamentos do programa. Já o restante da cifra foi usado em outra operação.

Segundo informações obtidas o Boradcast chegou a conclusão de que os R$ 3 bilhões apontados foram desembolsados para o total de financiamentos que foram liberados pela Caixa Econômica até o final de 2014. Ou seja, 18 meses depois que o programa foi anunciado.

O que acabou ocorrendo foi que com isso o governo não teve outra saída a não ser parar com a distribuição de novos cartões. Claro que isso acontece por não haver mais recursos capazes de suportar o custo financeiro dos juros mais baixos.

De acordo com as informações obtidas junto ao canal oficial de comunicação entre a Caixa Econômica e os beneficiários do referido programa o mesmo se encontra suspenso desde o último dia 20 de fevereiro de 2015.

Ainda de acordo com o canal a Caixa estaria reavaliando alguns aspectos do programa antes de efetuar de fato novas contratações para todo o Brasil.

Inicialmente, bem no começo do programa o objetivo divulgado pelo governo era de que cerca de 3,7 milhões de famílias pudessem ser beneficiadas.

O programa Casa Melhor dispõe aos beneficiários crédito a juros significativamente mais baixos do que aqueles que são praticados pelo mercado desde que esses beneficiários façam parte do programa Minha Casa, Minha Vida.

Por Denisson Soares

Programa Minha Casa Melhor