Atualizações anteriores



Aumenta 40% número de brasileiros com dívidas acima de R$ 5 mil


A nação brasileira é, certamente, uma dentre as inúmeras do mundo que melhor se sobressaiu no período pós-crise, resultado decorrente das medidas adotadas pelo governo na finalidade de proteger seu promissor crescimento e afastar da população os abalos vistos em outros países.

Mesmo assim, alguns setores do Brasil apresentam dificuldades no atual momento, quando, de fato, constata-se o fim do período crítico. As novas dificuldades, nem tão graves, estão relacionadas ao otimismo da população, que passou a se endividar com mais frequência, principalmente após os períodos festivos, dentre eles o Natal do ano passado, a Páscoa e o Dia das Mães deste ano.

Informações divulgadas pelo UOL indicam que a retomada do crédito depois da ocasião mencionada anteriormente fez  com que crescesse em 40% o número de brasileiros com dívidas superiores a R$ 5 mil. Outro ponto assinalado pelo artigo avalia que aproximadamente 20% dos residentes do país com mais de 16 anos possuem dívidas equivalentes a, no mínimo, quatro vezes a renda média por mês em todo o Brasil.

Mesmo assim, o Banco Central, órgão que emitiu as informações, aponta que a capacidade de os brasileiros efetuarem seus pagamentos ascendeu ligeiramente.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: UOL.



Salários Melhores é o que leva Brasieliro a mudar de emprego


Ser bem-sucedido é para uma fatia pequena da população, justificado por números relacionados à separação das classes sociais – grande número de pessoas ganha pouco e um número muito menor retém salários exorbitantes. Conquistar uma nova oportunidade sempre gera expectativa de melhorias, independente para qual casta se menciona.

Um estudo mundial divulgado pela Robert Half, pertencente ao segmento de recrutamento, indica que os brasileiros estão entre os mais exigentes do planeta no momento de pensar se continua, ou não, na atual companhia. De acordo com o Canal Executivo UOL, um dos pontos considerados pelos residentes no Brasil é a questão salarial, seguido de benefícios extras, horários flexíveis e treinamento (geralmente conferido em empresas de médio e grande porte).

A pesquisa assinala que os brasileiros também enxergam como conceito importante a possibilidade de crescimento dentro de empresas. Além disso, o levantamento apontou que em países como Alemanha, Espanha, França, Irlanda e Itália, a temática salarial é fator crucial e levado em grande consideração.

Quer obter mais informações a respeito da pesquisa? Acesse o UOL.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Brasileiro está gastando mais nos Supermercados


Em um mundo corriqueiro, onde pessoas passam a maior parte de seu dia fora, com café da manhã, almoço e, em alguns casos, janta – em ambiente externo ao lar –, não é de espantar que as despensas fiquem mais vazias, sobretudo nas famílias em que a mulher também tem de sair para o mercado de trabalho.

Um estudo denominado “Retratos do Varejo” elaborado pela Associação Paulista dos Supermercados (Apas) indica que a população brasileira tem adquirido mais alimentos nos supermercados, denotando, pois, que o hábito de se alimentar em casa aumentou, embora a globalização jogue a maré contra esses “esforços”.

Com gasto médio mensal de R$ 1.663, os brasileiros passaram a comprar alimentos, produtos de limpeza, bebidas e produtos de higiene mais amplamente. De acordo com o Canal Executivo UOL, o uso do dinheiro para esse fim foi 8% maior em 2009 ante os 365 dias de 2008.

Martinho Paiva, vice-presidente de comunicação da entidade, avalia que as novas informações assinalam uma alteração no comportamento da população do país. Isso pode refletir que o aumento na oferta de crédito fez as pessoas gastarem acima dos próprios ganhos, notabilizando, por fim – neste sentido –, uma tendência já vista em anos anteriores.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Portal Exame.