Atualizações anteriores



IPTU 2012 no ABC Paulista não deve ter Aumento Real


Os moradores do ABC ganharam um ótimo presente de natal, ou melhor, de ano novo. É que o IPTU dessa região não terá aumento real. Assim, o cidadão que já possui muitas contas e em grande parte das vezes, com aumentos, terá uma folga no bolso pelo menos em relação ao IPTU.

As cidades de São Bernardo do Campo, Santo André, Ribeirão Pires e Diadema, anunciaram que não pretendem aumentar os valores do imposto, sendo que a única mudança será a revisão dos índices inflacionários, tendo como regra o IPCA e o IPC.

Na cidade de São Bernardo do Campo o valor do IPTU poderá ser atualizado em relação a demolições, construções e reformas.

No município de Santo André, o desconto para quem paga o carnê à vista deve ser mantido.

Já a cidade de São Caetano deverá ser a única da região com reajuste no imposto, que provavelmente ficará entre 13,88% e 14,85%.

Apesar da pretensão de não aumentar o IPTU, as cidades de Diadema, Mauá e Rio Grande da Serra ainda não decidiram oficialmente se os valores do IPTU.

Por Tiago Batista



Sindicato dos metalúrgicos do ABC querem caças suecos à FAB


A fabricante de aviões de Saab ganhou mais um reforço importante na disputa pela venda de caças à Força Aérea Brasileira. Os metalúrgicos do grande ABC, berço de Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil, votam em favor da empresa sueca sob a justificativa de que a companhia fará investimentos no país e transferirá sua tecnologia.

Lula, por outro lado, expressa o interesse em adquirir os caças da fabricante francesa Dassault, admitido, inclusive, no final do ano passado, quando esteve reunido com o presidente francês Nicolas Sarkozy.

Sérgio Nobre, presidente do sindicato dos metalúrgicos do Grande ABC, avalia que a principal causa do embate sindical é o emprego; por isso, a proposta da Saab soa mais interessante, embora os sindicalistas só devam conhecer as cláusulas superficiais de todas as concorrentes, que incluem a sueca, a francesa e a norte-americana Boeing.

Fonte: Uol

Por Luiz Felipe T. Erdei