Auxílio Emergencial 2021 nos Estados – Valores, Parcelas, Regras



Confira aqui mais detalhes sobre os auxílios emergenciais oferecidos pelos estados neste ano de 2021.

A pandemia, não só causou problemas na área da saúde como também foi responsável por várias famílias terem perdido o seu sustento.

Desde o início da pandemia do Covid-19, muitos são aqueles que perderam os seus empregos. Ainda há aqueles que trabalham de forma informal e que, durante esse período, não puderam exercer suas atividades, perdendo com isso a forma de se manter. E é por isso que foi criado o auxílio emergencial do governo federal. No ano de 2020, o benefício foi pago até o mês de dezembro. Dessa forma, as pessoas que ficaram sem renda puderam se sustentar durante esse período.



Com o fim do auxílio e diante da continuação da pandemia, diversas famílias ficaram novamente em situação de vulnerabilidade. Por isso, a volta do auxílio foi a única solução para dar o mínimo necessário a essas pessoas. Desde a semana passada, foi anunciado que o auxílio emergencial do governo federal voltaria a ser pago em abril. Os valores serão menores dos que foram pagos em 2020, variando entre R$ 150 e R$ 375.

Os graves problemas sociais causados pela pandemia também fez com que prefeitos e governadores de algumas cidades e estados criassem o seu próprio programa de socorro a esses que, de uma hora para outra, se viram sem nenhum tipo de renda. Confira a seguir algumas cidades e estados que criaram esses programas de auxílio emergencial.



São Paulo

Desde o início do mês de março, está na Câmara dos Deputados de São Paulo um projeto do governador João Dória que cria o auxílio para pessoas que ficaram sem renda durante a pandemia.

Se aprovado, o auxílio no estado de São Paulo pagará R$ 450 durante o período de cinco meses. De acordo com a proposta, o projeto seria uma mudança no benefício que já é pago no valor de R$ 210, que teria a partir da aprovação, um novo valor.

Leia também:  Como ser um Entregador do Uber Eats

Na cidade de São Paulo, capital do estado, também foi criada uma ajuda para as pessoas que estão em situação de vulnerabilidade. Podem receber os inscritos no Bolsa Família, ambulantes que moram na cidade, deficientes sem o BPC (Benefício de Prestação Continuada), entre outros. O valor do benefício é de R$ 100, que serão pagos durante três meses.

Rio de Janeiro

O governo do estado do Rio de Janeiro criou o "Supera Rio". O auxílio será dado a famílias que se encontram em situação de pobreza e extrema pobreza que, durante a pandemia, perderam emprego ou, sendo autônomos, não puderam trabalhar. O benefício será no valor de R$ 200 e será pago às famílias até o final do ano de 2021.

As famílias que já constem entre as que se encontram em situação de vulnerabilidade terão a inscrição automática. As demais pessoas que também necessitam do auxílio, devem esperar que o governo anuncie o início das inscrições.

O prefeito do município do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM), também anunciou o programa "Auxílio Carioca". Este auxílio será pago a 900 mil pessoas que moram na cidade do Rio de Janeiro.

O benefício atenderá apenas as famílias já inscritas no CAD Único, ambulantes e famílias que tenham o Cartão Família Carioca. O valor do auxílio ficará entre R$ 108 e R$ 500.

Bahia

Na Bahia, foi anunciado pelo governador Rui Costa (PT) a criação do programa "Estado Solidário". De acordo com o anúncio, o programa beneficiará 292.987 alunos que estão matriculados nas escolas da rede pública do estado. Para receber o auxílio, é necessário que a família do aluno esteja cadastrada no CADÚnico e pertença ao grupo considerado pobre ou extremamente pobre. Cada uma dessas famílias receberá R$ 150. O auxílio terá a duração de seis meses.

Leia também:  Energia elétrica terá reajuste de 43,4% até o final de 2015

Em Salvador, capital da Bahia, o prefeito Bruno Reis (DEM) anunciou uma ajuda para um outro grupo, trata-se de um auxílio que será pago para artistas que trabalham na rua, artistas de circo, gestores culturais, escritores, dançarinos, entre outros que trabalham no setor cultural. Este auxílio será pago em uma única parcela no valor de R$ 1.1mil.

Para ter o direito ao benefício, será necessário comprovar que mora na cidade, ser inscrito no cadastro do município e ter recebido no máximo três salários mínimos durante todo o ano de 2020.

Goiás

No estado de Goiás, a câmara dos deputados aprovou a criação do programa "Renda Família". Para fazer parte do programa, entre outras condições, é necessário ter mais de 18 anos, ser considerado de baixa renda, não residir em imóvel avaliado em valor acima de R$ 100 mil.

As famílias já começaram a receber o benefício no mês de março, mas as inscrições ainda podem ser feitas. O valor do benefício é de R$ 300 e será pago durante seis meses.

Mato Grosso

Em Mato Grosso, o governador Mauro Mendes, do DEM, anunciou um programa que beneficiará famílias inscritas no CAD Único, durante o período de três meses. O programa foi batizado de "Ser Família Emergencial". Para ter direito a ajuda, o morador do estado precisa comprovar renda mensal de no máximo R$ 89 per capita. O auxílio, que foi anunciado, precisa ainda da aprovação dos deputados.

Mato Grosso conta também, desde 2020, com um outro programa que é o "Ser Família", que já paga valores de até um salário mínimo às famílias carentes do estado.

Piauí

No estado do Piauí foi aprovado um auxílio que tem o objetivo de ajudar aqueles que trabalham em bares, restaurantes ou eventos. O benefício será pago em uma única parcela com valor de R$ 1 mil.

Leia também:  Comércio Brasil e Argentina - Argentina pede para que Brasil seja mais flexível

Em breve será publicado um edital com o objetivo de informar as regras para o pagamento do auxílio. O edital informará também o site onde serão realizados os cadastros.

Amazonas

No estado do Amazonas foi criado o " Auxílio Manauara". O programa dará R$ 200 reais aos inscritos durante seis meses.

Não podem solicitar o benefício pessoas que estejam recebendo: Seguro Desemprego, beneficiárias de qualquer outro programa assistencial ou de transferência de renda federal ou estadual (inclusive o BPC). Aqueles que recebem o Bolsa Família podem receber o auxílio também.

Ceará

O governador do estado do Ceará, Camilo Santana, criou um programa de auxílio que tem por objetivo socorrer os profissionais que atuam no setor de eventos. Podem receber a ajuda do estado decoradores, produtores, fotógrafos de eventos, músicos, recepcionistas, entre outros.

O valor do benefício anunciado é de duas parcelas de R$ 500, totalizando assim R$ 1 mil.

As condições para receber o benefício são: não ter um trabalho formal, não ser funcionário público, além de ser morador do estado do Ceará.

Pará

No estado do Pará, o governo pagará um auxílio de R$ 500. Será apenas um único pagamento neste valor. Para receber é necessário que a pessoa não tenha nenhum rendimento fixo e nem trabalho formal. A ajuda pode ser solicitada por músicos, maquiadores, barbeiros, cabeleireiros, educadores físicos e outros profissionais autônomos que perderam a renda neste período da pandemia.

Henri Silva

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *