Fampe, Pronampe – programas de empréstimo para pequenas empresas



Durante a pandemia, ficaram disponíveis duas novas formas de financiamento para pequenas empresas pelo governo federal. Conheça.

O governo criou um novo programa que disponibilizou para micro e pequenas empresas condições especiais para adquirirem crédito, podendo ter até 100% de garantia do FGO (Fundo Garantidor de Operações).

Leia esse artigo até o final entenda como vai funcionar esses programas e veja se você e sua empresa se enquadram nas condições exigidas para solicitar o empréstimo.



Conheça o FAMPE

O Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe) é um programa criado pelo Sebrae, como uma opção de financiamento bancário para pequenas e micro empresas.

O principal objetivo desse programa é facilitar que o pequeno empresário consiga obter crédito, principalmente agora, durante essa pandemia, onde diversas empresas estão enfrentando dificuldades financeiras. O papel do Fampe será complementar a garantia nas operações de crédito financeiro juntamente com as instituições conveniadas.



O empresário que desejar aderir ao Fampe, deverá se dirigir a uma instituição financeira já conveniada com o Sebrae. O responsável pelo cadastro será o gerente PJ que deverá verificar a linha de crédito que mais se enquadra às suas necessidades.

Leia também:  Biometria do Título de Eleitor - Como Fazer o Agendamento

Se caso as garantias reais e pessoais não forem suficientes para atender a todas as exigências da instituição financeira, o Fampe cobrirá a diferença, ou seja, irá servir de aval para que o empréstimo seja liberado. Dependendo da instituição, poderá ser exigido uma elaboração de um plano de negócios ou então uma proposta de crédito para ser realizado a análise.

Depois que a instituição analisar a linha de crédito e solicitar o Fampe, serão apresentados os valores e o nome do solicitante será inserido na cédula de crédito. Lembrando que o Fampe não funciona como um seguro de crédito, ou seja, as parcelas com a instituição de crédito deverão estar rigorosamente em dia.

Veja quais são as instituições conveniadas com o Sebrae

  1. Caixa (Caixa Econômica Federal);
  2. AGERIO (Agência de Fomento do Rio de Janeiro);
  3. Desenvolve SP (Agência de Fomento de São Paulo;
  4. BADESC (Agência de Fomento de Santa Catarina);
  5. Banco Santander;
  6. BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul);
  7. FomenTo (Agência de Fomento do Tocantins);
  8. BANESE (Banco do Estado de Sergipe);
  9. Banco Bradesco;
  10. BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais)
  11. BB (Banco do Brasil)
Leia também:  FGTS - Como vai funcionar para fazer o saque

Conheça o PRONAMPE

O PRONAMPE (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte), foi criado pelo governo para auxiliar no fortalecimento e no desenvolvimento de pequenos negócios. Esse programa disponibiliza para pequenas empresas um empréstimo equivalente a 30% da receita bruta gerada em 2019.

A lei nº13.999, de 18 de maio de 2020 sanciona esse programa, além disso, as leis nº13.636, de 20 de março de 2018, nº10.735, de 11 de setembro de 2003 e nº9.790, de 23 de março de 1999 também foram alteradas em virtude desse programa.

Os recursos operados pelo PRONAMPE serão fornecidos pelas próprias instituições operadores. O governo através do FGO (Fundo Garantidor de Operações), já liberou R$15,9 bilhões, que são administrados pelo Banco do Brasil, para ser usado como garantia nas operações de créditos que forem aderidas através do PRONAMPE.

Leia também:  Pagar Boletos com Cartão de Crédito

Os recursos do PRONAMPE só devem estar disponíveis na segunda quinzena de julho de 2020.

Veja quais são as instituições conveniadas com ao PRONAMPE

  • Organizações da sociedade civil de interesse público de crédito;
  • Banco do Brasil S.A;
  • Fintechs (Plataformas tecnológicas de serviços financeiros);
  • Caixa Econômica Federal;
  • Instituições integrantes do sistema de pagamentos brasileiros;
  • Banco do Nordeste do Brasil S.A;
  • Cooperativas de crédito e os bancos cooperados;
  • Banco da Amazônia S.A;
  • Bancos estaduais e as agências de fomento estaduais;
  • Demais instituições financeiras públicas e privadas autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Então, fique atento se a sua instituição financeira já está relacionada a esses programas e impulsione o seu negócio, caso necessário, nessa época de pandemia que estamos vivendo.

Plantando dinheiro

Próximo Post

Não há mais posts

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *