Soluções para obter capital de giro durante a pandemia



Estamos vivendo uma pandemia com o novo coronavírus, e a crise está afetando todo o mundo e principalmente, os pequenos negócios e para enfrentar de frente essa crise, as empresas precisarão saber como controlar o capital de giro para que possa sobreviver a essa crise.

Como obter um capital de giro durante a pandemia?

Se a empresa tiver uma reserva em caixa, poderá utilizar para suprir as necessidades da empresa nesse período da crise, onde existe muita instabilidade econômica e quase nenhum faturamento.



Preservar um capital de giro, é um dos itens fundamentais para uma empresa, especialmente para as empresas de pequenos e médios portes e para as micro empresas.

O capital de giro nada mais é que aquele dinheiro que fará a empresa girar, são valores que são utilizados em pequeno espaço de tempo e são de suma importância para manter a atividade da empresa.

Leia também:  Linhas de crédito para empresas de consultoria


Nessa pandemia que o mundo está passando, a crise econômica já se mostrou bem forte no cenário econômico e é para isso que o capital de giro acaba sendo muito importante, para evitar falta de pagamentos de contas da empresa e evitar que a empresa quebre de fato.

Como conseguir capital de giro para o seu negócio?

  • Antecipação de recebíveis: caso a sua empresa necessite de capital de giro, a antecipação de recebíveis poderá ser uma opção para ser utilizado para pagamentos de contas de curto prazo. A antecipação de recebíveis permite que a empresa adiante valores que viriam futuramente, ou seja, receber valores de pagamentos que foram feitos parcelados, a prazos, com cheques, duplicatas e carnês, sendo esses pagamentos pagos a empresa de uma vez só.

  • Financiamento empresarial: é o capital voltado para as empresas com o intuito principal de conseguir os recursos fundamentais para que elas consigam realizar os investimentos em capital de giro. Quase todos os bancos dos Estados atuam com linhas de financiamentos para os novos negócios, principalmente, para as voltadas para o investimento fixo e o capital de giro.

  • Empréstimo: é um contrato feito entre o banco e o cliente, no qual o cliente recebe um valor primeiramente e somente depois, devolve essa quantia a instituição financeira no prazo estipulado e acrescido dos juros determinados no contrato.

Leia também:  Saques de Contas Ativas e Inativas do FGTS

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *