Inflação poderá encerrar o ano em quase 10%



  

Segundo especialistas do mercado, o IPCA poderá encerrar este ano em 9,91%.

Na última semana do mês de outubro, o mercado financeiro subiu a previsão do Índice de Preços ao Consumidor Amplo de 2016 para 9,91%. Entretanto, especialistas do setor econômico estão prevendo uma queda maior do PIB. As previsões do mercado financeiro para a inflação do ano de 2015 e de 2016 continuaram decaindo desde a semana passada.

Na estimativa dos analistas para o setor de atividade do mercado econômico brasileiro, a previsão é uma queda tremenda.

No que se refere o ano de 2015, a expectativa dos especialistas é a que o índice da inflação oficial – IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), feche o ano em 9,91%, se aproximando da marca dos 10%. Cabe ressaltar que, para o início de outubro, a taxa esperada era de 9,85%. Se a estimativa for confirmada, teremos uma das maiores altas desde o ano 2002 – quando ficou em 12,53%.

Leia também:  Calendário para Saque do FGTS Inativo

Segundo os especialistas, a alta taxa do dólar e dos preços administrados tem forçado de forma considerável os preços neste ano de 2015. Além disso, a inflação de serviços, gerada pelos ganhos reais de salários, segue também em alta.





Para o próximo ano, os especialistas das instituições financeiras elevaram sua expectativa de inflação de 6,22% para 6,29% na última semana.

Em face do sistema de mercado que se desenvolve em território brasileiro, a meta central para o ano de 2015 e para o próximo ano é a de 4,5%. Entretanto, com o intervalo de tolerância existente, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) pode variar entre 2,5% e 6,5%, sem que a meta estabelecida seja oficialmente desestabilizada. Logo, a partir deste cenário, a inflação deve superar o teto do sistema de metas do ano de 2015, algo que não vemos acontecer desde o ano de 2003.

Leia também:  Prazo para Saque do Abono Salarial (PIS/PASEP) 2014

Por Felipe Pancheri Colpani

Inflação