Impostômetro poderá bater recorde e registrar R$ 2 trilhões



  

A previsão é de que até o final deste ano o Impostômetro registre o valor de R$ 2 trilhões em arrecadação de impostos.

Que o Brasil é um dos países em que mais se paga impostos em todo o mundo, praticamente todos os cidadãos brasileiros sabem. O apelidado “impostômetro” mede a quantidade total de tributos pagos pelos brasileiros ao longo do ano.  O painel eletrônico, que mede toda a arrecadação de impostos do brasileiro, em tempo real, completou uma década neste ano e está localizado na sede da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), na Rua Boa Vista, região do centro da capital Paulista.

E por volta das 12h20 do dia 29 de junho deste ano, o valor total de impostos já pagos alcançou R$ 1 trilhão. No ano passado, o valor foi registrado somente no dia 10 de julho, o que aponta que houve aumento da carga tributária no país, e esse aumento tem gerado custos extras às empresas e aos cidadãos. Segundo o presidente da ACSP, Alencar Burti, é preciso unir forças e lutar por uma tributação mais justa.

O valor dos impostos arrecadados é destinado à União, aos municípios e estados do país. E a previsão total para este ano é que ao final de 2015, o Impostômetro chegue ao recorde e ultrapasse o valor de R$ 2 trilhões.

O painel digital foi criado para que o cidadão se conscientize sobre os impostos pagos e possa cobrar dos governos o retorno do valor pago, através de serviços públicos melhores.

É possível acompanhar o valor arrecadado através do site  www.impostometro.com.br. Na página também é possível descobrir o que pode ser feito com toda a arrecadação. Há exemplos como distribuição de cestas básicas, construção de postos de saúde, dentre outras melhorias que podem ser feitas com a verba. No site também há a opção de ver a quantidade de impostos pagos por cada estado e município brasileiro.





Leia também:  Caixa antecipa o saque do FGTS de Contas Inativas

A iniciativa é importante para que a população esteja mais consciente e saiba cobrar seus direitos, e que haja maior fiscalização de para onde estão indo os recursos arrecadados. Quanto mais acessos e interações o site tiver, mais a população terá armas para lutar e até mesmo escolher melhor seus representantes nas próximas eleições. Uma população consciente é ideal para o progresso do país.

Por Rodrigo Silva

Impostômetro

Foto: Divulgação