Senado aprovou novas regras para a aposentadoria




Novas regras sugerem mudanças na maneira de calcular os benefícios e na tabela progressiva.

O Senado aprovou novas regras para a aposentadoria. Com esse novo projeto, o aposentado que contribuir por mais 5 anos poderá recalcular seus benefícios se estiver trabalhando ou voltar para o trabalho.

O Governo, por seu turno, não é a favor dessa ideia, pois acredita que isso vai causar um grande gasto para a Previdência Social.


Também foi aprovada a medida da tabela progressiva, isto é, uma tabela feita para os aposentados poderem ganhar o máximo em aposentadoria, que é o valor de R$ 4,6 mil. Fazendo os cálculos, o fato é que os homens terão a idade de 95 e as mulheres de 85. Essas são mudanças importantes, pois se trata de um projeto, de uma medida diferente.

Leia também:  Pagamento do PIS-PASEP - Nascidos em Março e Abril

Os aposentados, em sua maioria, esperam que tais medidas sejam aprovadas. Essa lei, por sua vez, já está gerando uma série de debates. Será que isso vai ser positivo ou não?

O fato é que a medida foi aceita pelo Senado, mas isso ainda não significa que o projeto vai vigorar. Isso porque ele vai ter de ser passado para a Presidente Dilma Rousseff que, vale falar, irá aprovar ou não essa medida. Os textos vão ser lidos pela Dilma que, a partir de sua análise, deverá sancionar ou vetar essas novas regras em termos de aposentadoria. A questão é que alguns especialistas acham que essa é uma boa atitude, além de justa para os aposentados contribuintes. Outros afirmam que não vai ser tão positivo, pois isso pode causar um gasto de R$ 20 bilhões nos próximos anos para a previdência.

Leia também:  Valor do Salário Mínimo 2019

Agora só nos resta ver o que vem por aí.

Por Madson Lima de Oliveira

Aposentadoria