13º salário será pago aos aposentados na folha de setembro



  

Após tantas incertezas, o Governo garantiu que irá pagar a 1ª parcela do 13º salário aos aposentados do INSS na folha de pagamento de setembro. A segunda parcela será paga, normalmente, na folha de novembro.

Uma das polêmicas envolvendo as finanças do Governo Federal durante este ano, dizia respeito ao pagamento da primeira parcela do 13º salário aos aposentados. Há nove anos seguidos, o 13º salário tem sido pago aos aposentados dividido em duas parcelas de 50% cada, e a primeira parte era sempre paga no mês de agosto. Mas, com a crise econômica se agravando, o governo atestou estar com os cofres vazios para fazer o primeiro pagamento.

Houve a proposta de dividir a parcela de 50% em duas menores, de 25% cada, a serem pagas nas folhas de pagamento dos meses de setembro e outubro, mas o governo voltou atrás, e a presidente Dilma Rousseff assinou um decreto, que garante o pagamento da primeira parcela integral do benefício já na folha de setembro. O decreto foi publicado na edição do Diário Oficial da última sexta-feira (dia 4).

Leia também:  Pagamento do Lucro do FGTS

A segunda parcela será liberada na folha de novembro, e corresponde à diferença entre o valor total do benefício e a parcela já liberada antecipadamente.

Atraso na parcela:





Geralmente, os aposentados recebem o benefício já na folha de agosto (paga no começo do mês de setembro), mas o ritmo fraco da economia e a queda na arrecadação, fez com que o atraso de um mês prejudicasse os aposentados. Atualmente existem cerca de 28,2 milhões de beneficiários no país.

A proposta de parcelar a primeira parcela do 13º salário não foi vista com bons olhos pelo Sindicato Nacional dos Aposentados Pensionistas e Idosos da Força Sindical. Para eles, o parcelamento do benefício soou como um “crediário” feito pelo governo. O sindicato entrou com uma ação, pedindo que o governo fosse obrigado a pagar a primeira parcela integralmente aos aposentados.

Leia também:  Salário Mínimo 2018 - Valor

Parece que mesmo com a justificativa de cofres baixos, o governo não está convencendo os brasileiros de suas dificuldades. A tentativa de adiamento e parcelamento do benefício seria somente mais uma “facada” na já desgastada imagem da presidente. Por isso, ela e seus ministros resolveram voltar atrás e pagar o benefício no próximo mês, de forma integral.

Por Patrícia Generoso

Salário aos aposentados