Salário mínimo pode ser de R$ 865,50 em 2016



  

Governo anunciou o reajuste do salário mínimo de 2016, que pode chegar a R$ 865,50, valor este que pode não ser o suficiente para a população.

O reajuste anual do salário mínimo parece não estar agradando tanto para o ano de 2016. O Governo anunciou, na última segunda-feira (dia 31), o aumento dos atuais R$ 788 para os R$ 865,50. O pagamento do novo valor começaria a ser feito no mês de fevereiro.  O salário é pago atualmente para cerca de 46 milhões de pessoas pelo Brasil.

Mas o que os governantes não divulgam é que esse salário será apenas uma correção baseada no Índice Nacional de Preços ao Consumidor, um índice que é baseado na inflação do país. O valor reajustado para o próximo ano, embora esteja um pouco acima da inflação, pode não ser o suficiente para suprir a demanda de gastos dos aposentados. O Governo projeta que para o ano de 2019, poderá chegar a um salário mínimo no valor de R$ 1.029, prazo máximo onde esse tipo de correção baseado no IPCA valerá.

Leia também:  Título de Eleitor Digital - Como Fazer

O Governo garante, no entanto, que esse valor proposto para o próximo ano ainda pode sofrer alguma mudança, baseado nos parâmetros do IPCA.

Previsões anteriores:





No ano de 2012, o Governo previa que o salário mínimo pudesse ultrapassar a barreira dos R$ 800 já no ano de 2015. Porém o crescimento do PIB ficou abaixo da projeção do Governo, resultando em um menor aumento do mínimo.

No entanto as previsões do ano passado para o mínimo de 2016 estão bem próximas do valor anunciado: em março de 2014, a estimativa era de um mínimo no valor de R$ 839,24, e em abril, o valor estimado era de R$ 854, valores bem próximos do anunciado na segunda-feira.

Leia também:  Pagamento do Lucro do FGTS

Resta saber se o aumento divulgado para o próximo ano será suficiente para suprir todas as necessidades dos aposentados, já que os índices de inflação atuais estão em alta, e o PIB em baixa.  Parece que o aumento anunciado pelo Governo não empolgou muito os beneficiários.

Por Patrícia Generoso

Salário mínimo 2016