Número de inadimplentes aumentou em julho



Alta de inadimplentes em julho foi de 4,47%, cerca de 57 milhões de brasileiros.

De acordo com os dados divulgados nesta terça-feira (11) pelo CNDL e também pelo SPC Brasil, o número de inadimplentes no País cresceu 4,47% no mês de julho, ou seja, cerca de 57 milhões de brasileiros fecharam o mês de julho na inadimplência.

O aumento no número de inadimplentes é em comparação com o mesmo período do ano passado. Há vários motivos para este aumento de inadimplentes no País, mas os principais são a crise econômica, a inflação, os altos juros e também o desemprego. A grande maioria dos consumidores que está hoje com o nome na lista de inadimplentes faz parte de um destes grupos.

Leia também:  Saque-Aniversário do FGTS - Calendário, Quem tem Direito


Quando a crise começou a se agravar no segundo trimestre deste ano, muitos acreditaram que ela não duraria muito tempo e resolveram se arriscar. O crescente desemprego, alta dos juros, inflação disparada, entre outros fatores fizeram com que estas pessoas não estivessem preparadas para enfrentar a crise que vem se prolongando e não dá sinais de que irá melhorar este ano.

E dos mais de 57 milhões de brasileiros inadimplentes, muitos estão devendo empréstimos bancários, contas de serviços e principalmente, pagamentos ao comércio, de acordo com Honório Pinheiro, presidente da CNDL – Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas.



Mas o crescimento da inadimplência vem aumentando há mais tempo e a CNDL detectou que desde o início do ano passado o número de inadimplentes vem aumentando, só que agora a situação é bem mais complicada, por causa dos vários fatores acima citados, que dificultam ainda mais para o consumidor reverter sua situação.

Leia também:  INSS antecipa Pagamento do 13º Salário de Aposentados e Pensionistas

Marcela Kawauti, economista do SPC Brasil, apontou que o crescimento da inadimplência está refletindo a piora da economia brasileira nestes últimos meses e também tem o fator do desemprego que faz com que a capacidade do consumidor de saldar suas dívidas caia.

A maior parte das dívidas está relacionada ao setor bancário, com 48,29% dos inadimplentes, depois vem o comércio com 20,14% dos inadimplentes.

Outro fator já esperado para o aumento da inadimplência no País são os setores de água e luz, que após os vários aumentos, contam hoje com um número muito maior de consumidores em atraso com os pagamentos de suas contas.

Por Russel

Inadimplentes

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *