Novas medidas serão adotadas no setor de energia elétrica



  

Programa de Investimentos em Energia Elétrica visa ampliar a oferta de energia no País, tornar o sistema de transmissão mais forte e o preço mais baixo.

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta terça-feira (11), um pacote com várias medidas que serão adotadas, visando o setor de energia, sendo o investimento total de R$ 186 milhões.

O Programa de Investimentos em Energia Elétrica tem como principal objetivo ampliar a oferta de energia no País e, ainda, tornar o sistema de transmissão mais forte, garantindo, assim, o abastecimento de energia elétrica para o Brasil e ainda, sendo uma energia com preço mais em conta. Um detalhe importante deste Programa, é que a prioridade será para as fontes de energias limpas e também renováveis.

O discurso de Dilma Rousseff anunciando o programa foi no Palácio do Planalto e na cerimônia estiveram presentes os principais representantes do setor, entre eles Eduardo Braga, ministro de Minas e Energia que inclusive mostrou todos os detalhes do programa, além dos valores que serão investidos e anunciou que há até um cronograma, para que o programa não se perca, afinal é um tema muitíssimo importante para o crescimento do País.

Leia também:  Salário Mínimo Ideal - Valor em Agosto 2017

Do valor total que será gasto no programa, R$ 116 bilhões serão para as obras de geração de energia e R$ 70 bilhões serão destinados para ampliar as linhas de transmissão e também, torná-las mais seguras.

De acordo com o ministro de Minas e Energia, o programa vai permitir que o Brasil tenha um sistema mais robusto e que tenha custos cada vez menores, para garantir que a indústria não tenha mais esta preocupação, ou seja, além do medo de faltar energia, tem o problema de que se paga muito caro pela energia elétrica e isso acaba dificultando para as indústrias crescerem.





Eduardo Braga anunciou na semana passada que seriam desligadas 21 usinas térmicas, que geram uma energia mais cara, porém, não há, por enquanto, a menor possibilidade de falar em redução na conta de luz.
Desde o início deste ano que está em vigor a bandeira vermelha, que torna a conta de luz ainda mais cara e como estamos na época de poucas chuvas e há muitas represas em situação crítica, para os próximos meses deverá ser mantida esta bandeira mais cara.  

Leia também:  Calendário de Pagamento da Aposentadoria e Pensão 2018

Estando em vigor a bandeira vermelha, a taxa extra na conta de luz sobre para R$ 5,50 a cada 100 kWh consumidos.

Por Russel

Energia elétrica

Foto: Divulgação