Itens que impactaram para os brasileiros em julho



  

IPCA atingiu a marca de 0,62% em julho, e acumulado dos últimos 12 meses, 9,56%. Alguns grupos caíram e outros subiram, registrando maior impacto na vida dos brasileiros.

O Brasil vive uma grande transformação em sua economia tanto que vários itens de consumo causam preocupação na mente da população, enquanto outros tiveram uma grande diminuição, onde podemos facilmente perceber que 6 grupos monitorados caíram, enquanto 3 subiram, onde sobretudo com maior peso para o grupo de Alimentação e Bebidas.

O grupo da Habitação teve um forte reajuste, sobretudo com relação às contas de energia elétrica, principalmente nas cidades de São Paulo e Curitiba.

A inflação nos últimos meses chegou à marca de 0,62%, após terem passado os 7 primeiros meses desse ano e com isso o teto da meta de inflação para este ano já excedeu, ou seja, nos últimos 12 meses essa inflação chegou ao valor de 9,56%, onde a última vez que isso aconteceu foi no mês de novembro de 2003.

Leia também:  Novozymes recebe Prêmio Cátedra Unesco

Abaixo temos uma descrição detalhada de cada um dos grupos analisados:

1.       No Grupo da Habitação tem uma alta de 1,52% com impacto de 0,24 pontos percentuais;

2.       Para o Grupo de Transportes houve uma alta de 3,75% com um impacto de 0,71 pontos percentuais;

3.       Com relação ao Grupo da Alimentação e Bebidas foi apresentada uma alta de 0,65% com um impacto de 0,16 pontos percentuais;

4.       O Grupo de Artigos de Residência apresentou uma alta de 0,86% com um impacto de 0,04 pontos percentuais;





5.       No caso do Grupo de Vestuário ocorreu uma queda de 0,31% com um impacto negativo na marca de 0,02 pontos percentuais;

6.       Já para o Grupo de Saúde e Cuidados Pessoais ocorreu uma alta de 0,84% com um impacto de 0,09 pontos percentuais;

Leia também:  Lei da Terceirização - O Que Muda no Mercado de Trabalho

7.       No Grupo da Educação não ocorreu nenhuma alta e, consequentemente, não tiveram impactos;

8.       Já o Grupo de Comunicação teve uma alta de 0,30% com um impacto de 0,01 ponto percentual;

9.       No Grupo de Despesas Pessoais foi registrada uma alta de 0,61% com um impacto de 0,07 pontos percentuais.

Com tudo isso, o Banco Central do Brasil (Bacen) precisa contar diretamente com o impacto da alta desses juros e também da recessão econômica, além de todos os meios para colocar o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) no devido lugar.

Por Fernanda de Godoi

Dinheiro