Alta nos juros do cheque especial em fevereiro



  

Juros do cheque especial atingiram 214,2% ao ano

A economia brasileira vem passando por momentos difíceis, dessa forma, alta de juros se tornou algo comum em todo o país. Um grande exemplo disso foram os juros do cheque especial que subiram novamente no mês de fevereiro e chegaram à marca de 214,2% ao ano. Tais dados foram divulgados oficialmente pelo Banco Central na última quarta-feira, 25 de março. Esse é um valor recorde para a referida taxa, haja vista a mesma ter chegado ao seu maior valor desde março de 1996. Nesta ocasião a mesma chegou a 217,7%.

É importante destacar que estes aumentos nos juros cobrados pelos bancos para a linha de crédito já vem crescendo bastante desde o ano de 2014. Além disso, o Banco Central divulgou que o crescimento, nos últimos 14 meses, foi de 66,1%.

Leia também:  Saque de FGTS de Contas Inativas - Prazo para Pagamento

Um dos juros mais altos, segundo o Banco Central, é o juro do cartão de crédito rotativo. Para quem não sabe, este é o juro que incide quando os clientes não efetuam o pagamento total de sua fatura de cartão de crédito. A taxa deste juro atingiu a marca de 342,2% ao ano em fevereiro de 2015. Com isso, esta passou a ser a mais alta taxa das modalidades de crédito.





Neste cenário de taxas de juros bastante altas, os economistas recomendam que os clientes evitem ao máximo o uso de cheque especial, bem como cartão de crédito rotativo. Além disso, devido às grandes taxas praticadas, os economistas alertam que estas linhas de crédito só devem ser utilizadas em momentos de grande necessidade e seu uso deve ser em um período curto de tempo.

Leia também:  Salário Mínimo Regional Rio Grande do Sul 2017

Além disso, uma pesquisa realizada pela Economatica Consultoria, destacou que mesmo com os problemas econômicos no Brasil, bem como a desaceleração econômica os bancos de capital aberto continuam com boa rentabilidade sobre patrimônio chegando a 18,23% em 2014. Essa representa mais que o dobro da rentabilidade dos bancos americanos no mesmo período, 7,68%.

Por Bruno Henrique

Juros do cheque especial