Índice que reajusta o aluguel desacelerou em fevereiro




Quem paga aluguel recebeu uma boa notícia da FGV – Fundação Getúlio Vargas – que informou que o índice que reajusta o aluguel está desacelerando e em fevereiro ficou em 0,27%.

O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercados) é o índice utilizado como referência para os reajustes de contratos de aluguel e também para os reajustes de energia elétrica e para o mês de fevereiro este índice ficou em 0,27%. Como em janeiro o índice chegou a 0,76%, a desaceleração foi bem-vinda, pois muitos temiam o pior, sendo que havia até uma expectativa que pudesse chegar até bem próximo de 1%.


Nessa quinta-feira (26), a Fundação Getúlio Vargas divulgou os dados referentes ao IGP-M de fevereiro. Nos últimos 12 meses o IGP-M obteve uma alta acumulada de 3,86%, ou seja, todos os contratos de aluguel que possuem vencimento no mês de fevereiro contarão com um reajuste nesta proporção.

Leia também:  Título de Eleitor Digital - Como Fazer

E a FGV informou ainda que o IPA – Índice de Preços ao Produtor Amplo – que é um índice que mede a variação que ocorre nos preços pelo atacado e que responde por 60% do índice geral, contou com uma queda de 0,09% neste mês de fevereiro, sendo que em janeiro houve um avanço de 0,56%.
E ainda dentro do IPA, os preços agropecuários tiverem uma pequena queda, apenas 0,06% mas já é uma grande vantagem, se considerarmos que em janeiro apontou alta de 1,35% sendo que a soja em grão é que mais contribuiu para que houvesse uma queda de 6,39% neste mês de fevereiro.

Leia também:  Como Pagar o INSS como Autônomo

Já o IGP-M – Índice de Preços ao Consumidor – teve um avanço este mês, de 1,14% contra o 1,35% no mês anterior. De acordo com a FGV o que mais contribuiu para este resultado foi o gruo da "Alimentação", que teve uma desaceleração de 0,92% em fevereiro contra 1,66% em janeiro.
Vale ressaltar que o destaque ficou para os legumes e hortaliças que ficaram em 4,58% diante dos 13,68% do mês de janeiro.


E a Fundação Getúlio Vargas ainda divulgou o aumento no INCC – Índice Nacional de Custo da Construção – que em fevereiro teve aumento de 0,50% após ter avançado 0,7% no mês anterior.

Por Russel

IGP-M