Inflação dos Consumidores atingiu 7,9% em fevereiro



  

De janeiro a fevereiro deste ano a Inflação dos Consumidores aumentou 0,7%. O indicador subiu de 7,2% para 7,9% em fevereiro. Este dado foi divulgado pela Fundação Getúlio Vargas. Mensalmente, a Sondagem do Consumidor realizada por esta instituição recolhe informações de mais de 2 mil pessoas em sete capitais do país.

De acordo com a Fundação, o Índice de Inflação dos Consumidores teve uma alta muito significativa, agora, ele ocupa um patamar mais alto daquele que ele estava mantendo desde o mês de abril de 2013 (7% a 7,5%). O patamar atual é superior apenas ao mantido em setembro de 2005 (8,1%).

De acordo com Pedro Costa, economista do Instituto Brasileiro de Economia da FGV, a média da inflação foi alterada significativamente em fevereiro de 2015 se comparada com a estabilidade bastante acentuada de 7,2% durante o período de dois anos. Ainda de acordo com o economista, isso é reflexo do pessimismo da população perante o futuro. Explica que o pessimismo é fruto dos preços crescentes e das condições econômicas atuais.

Leia também:  FGTS - Como saber o saldo de contas inativas




Conforme os dados divulgados pela FGV, os consumidores estão mais desconfiados com o futuro do país. Entre os meses de janeiro e fevereiro aumentou o número de pessoas que preveem o aumento considerável do índice de inflação com valores superiores a 7%. Ao todo, 61% das pessoas entrevistadas acreditam nessa possibilidade, sendo que 24,9% destas citaram taxas entre 7% e 8%, já 22,8% disseram que a inflação poderia oscilar entre 6,5% e 7%. 

No ano passado, o índice manteve-se relativamente estável, mantendo-se em 7,2% nos meses de fevereiro e março, em abril o índice alcançou 7,5% (esta porcentagem também foi registrado em outubro e novembro), retornando aos 7,2% em maio. Este valor foi o mesmo dos meses de julho e agosto de 2014. A inflação dos consumidores de 7,5% foi a mais alta de 2014.

Leia também:  Salário Mínimo Ideal - Valor em Abril 2017

Por Melina Menezes

Infla??o