Saques na poupança foram maiores do que os depósitos em janeiro de 2015



  

Em recente comunicado pronunciado pelo Banco Central do Brasil foi verificado que os brasileiros realizaram mais depósitos do que saques na poupança em apenas dez dias do mês de janeiro de 2015. Esses números confirmam que em tempo de crise a poupança é  o melhor investimento.  Isso se deve não só a liquidez na hora que o poupador precisa sacar um dinheiro numa urgência, mas também devido ao fato de que o saque não sofre qualquer alíquota do Imposto de Renda.

Segundo a Instituição, dos 21 dias úteis de janeiro em apenas sete deles foi verificada captação líquida positiva. A maior delas foi registrada no último dia útil do mês (30), no montante de R$ 3,066 bilhões. A mais baixa, de R$ 308 milhões, foi apurada no dia 5. Porém, no restante do mês a caderneta de poupança registrou arrecadações negativas.

Leia também:  Salário Mínimo Ideal - Valor em Abril 2017

Ainda segundo fonte do Banco central, foi no dia 12 de janeiro, porém, que o volume de retiradas ultrapassou ao de depósitos, fazendo com que o resgate líquido ficasse em R$ 3,611 bilhões. Para  Banco Central foi um caso preocupante porque a caderneta da poupança teve em janeiro a maior saída líquida (retiradas menos depósitos) da história.

Em um cenário de alta da inflação, dos juros e do endividamento das famílias, os saques da caderneta superaram os depósitos em R$ 5,52 bilhões no mês passado, segundo o Banco Central. É o maior volume para todos os meses desde o início da série histórica do BC, em janeiro de 1995.





No mês passado, o resgate líquido da caderneta ficou em R$ 5,529 bilhões. Em janeiro deste ano, ainda segundo o Banco Central, os depósitos na caderneta de poupança somaram R$ 147,46 bilhões, enquanto os saques ficaram em R$ 152,99 bilhões. O volume dos rendimentos creditados nas contas dos investidores alcançou R$ 3,57 bilhões no mês passado. Portanto, o volume total de recursos aplicados na caderneta reduziu em janeiro.

Leia também:  Pagamento do PIS-PASEP - Nascidos em Março e Abril

No fechamento de 2014, o estoque de recursos na poupança totalizava R$ 662,72 bilhões, caindo para R$ 660,77 bilhões em janeiro deste ano, contabilizando uma baixa de R$ 1,95 bilhão.

Por Alexandre de Sá

Saque da poupan?a