Carrefour terá de pagar indenização de R$100.000 a ex-funcionária



  

O Carrefour sofreu uma derrota judicial importante, pois uma ex-funcionária que estava processando a empresa por discriminação racial, tratamento grosseiro e excesso de trabalho ganhou a causa e a empresa deve pagar uma indenização de R$100 mil reais pelos danos causados.

A ex-funcionária trabalhava em uma unidade do Carrefour na cidade de Brasília como chefe de seção. No entanto, atuava de forma cumulativa como secretária de diretor e gerente de caixa.

Além disso, a mulher relatou que sofria terror psicológico de um diretor que chegou até a chamá-la de “macaca” na frente de outros funcionários.





Toda esta situação determinou um processo de doença com depressão, ansiedade, insônia e outros males psicológicos que levaram a ex-funcionária a se desligar do Carrefour em 2010.

Ao ser questionado sobre o assunto, o Carrefour emitiu uma nota dizendo que não se pronuncia sobre processos pendentes na justiça e que repudia qualquer ato de discriminação agindo estritamente de acordo com a lei e a ética.

Por Ana Camila Neves Morais