CEF terá de pagar indenização a funcionário por assédio moral e sexual



  

Um caso bem inusitado aconteceu em uma agência da CEF: um funcionário sofreu assédio moral e sexual de sua chefe.

Até aí não há nenhuma novidade contundente, mas o interessante é que o funcionário em questão entrou na justiça e irá receber da entidade bancária uma indenização no valor de R$100 mil.

Segundo informações do funcionário e de testemunhas usadas no caso, a chefe sempre fazia elogios à sua beleza com “termos lascivos” e passou a persegui-lo depois que foi rejeitada.





A instituição bancária recorreu duas vezes contra a decisão judicial, mas perdeu em ambas as solicitações e agora terá que pagar o valor da indenização determinada pela justiça.

Por Ana Camila Neves Morais