Dilma Rousseff destacou as ações que devem ser tomadas para fortalecer a economia brasileira




Durante o lançamento do Programa de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira, a presidente Dilma Rousseff aproveitou para falar sobre quais ações devem ser tomadas para que a economia brasileira cresça em patamares mais altos do que os atuais. O evento aconteceu na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI), na sexta-feira (13/04).

Segundo Dilma é necessário reduzir os juros cobrados e também os spreads dos bancos para que o país possa crescer de maneira sustentável. A presidente ainda lembrou que estes dois fatores são os que mais influenciam negativamente a economia brasileira.


Apesar disso, Dilma disse que também é necessário evitar que as medidas protecionistas adotadas por nações em crise afetem a economia do Brasil através da valorização do câmbio. Para finalizar, a presidente concordou com os empresários, que afirmam que a carga tributária do país é muito elevada. “O Brasil tem hoje certas estruturas tributárias que são muito pesadas para serem carregadas num processo de desenvolvimento sustentável”, afirmou Dilma.

Leia também:  Pesquisa Salarial 2018 - Diferença pela Escolaridade pode chegar a 118%

Para resolver este cenário, o importante seria apostar na produtividade e na inovação, além de melhorar a estrutura do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e os registros de patentes.

Por Matheus Camargo


Fonte: CNI