Investimentos sociais devem estar ligados aos setores de cada empresa




A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, falou na sexta-feira (30/03) que o “progresso dos investimentos sociais precisa estar relacionado ao desenvolvimento da economia”. Na verdade, o que Campello quis dizer é que as empresas precisam investir socialmente nos setores em que atuam. A frase foi dita durante o 7º Congresso do Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE) – Novas Fronteiras do Investimento Social.

Tereza Campello foi convidada a participar de uma mesa redonda que abordou a união das ações sociais privadas com as políticas públicas do mesmo segmento. Por isso, a ministra declarou que o Brasil já não está no período de realização de projetos-piloto, mas avançou e segue um ciclo de constante desenvolvimento social. Ela ainda relembrou que 30 milhões de pessoas saíram da situação de miséria e 40 milhões chegaram à classe média.

Leia também:  Reajuste do Bolsa Família em 2018

Perguntada sobre o que deveria ser feito para ampliar os investimentos sociais provenientes de empresas privadas, a ministra disse que uma alternativa é unir as ações sociais aos negócios da empresa. “Somente isso garantirá escala e a permanência das iniciativas. Ou seja, o dinheiro não deve ser pulverizado em ações piloto e que não dialogam com o negócio”, ressaltou.

Por Matheus Camargo

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Social