Classe C correspondeu a 54% da população brasileira em 2011



  

De acordo com o estudo Observador Brasil 2012, realizado pela consultoria Cetelem BGN em parceira com o Instituto Ipsos Public Affairs, a maioria dos brasileiros faz parte da classe C.

Em 2011, o número de pessoas que deixaram as classes D e E ultrapassou os dois milhões, sendo que 230 mil brasileiros deixaram a classe C e migraram para as classes A e B.

De acordo com o estudo, 54% da população em 2011 já integravam a classe C, uma mudança considerável quando comparado ao ano de 2005 em que 51% da população estava inserida nas classes D e E.





Com relação às classes A e B as mudanças também foram marcantes, enquanto em 2005 ela representava 15% da população brasileira, em 2011 esse percentual subiu para 22%.

Leia também:  Saque do FGTS Inativo poderá ser feito no Final de Semana

Outro ponto pesquisado foi com relação ao consumo dos brasileiros. As sobras dos ganhos mensais tiveram um aumento de 20% quando comparados os anos de 2010 e 2011, no primeiro esse valor era de R$ 368, já no segundo esse valor subiu para R$ 449. Quando levada em consideração apenas a classe C, esse aumento foi de 50%, ou seja, passou de R$ 243 para R$ 363.

A renda média familiar das classes A e B e das classes D e E permaneceram estáveis nesse período, sendo que na classe C houve um aumento de aproximadamente 8%.

Por Joyce Silva