Reajuste nos preços dos remédios



  

Foi publicado no Diário Oficial da União de segunda-feira (19) que os membros do Conselho de Ministros da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) decidiram reajustar o preço dos remédios em até 5,85%. A medida começa a valer a partir de 31 de março.

O cálculo utilizado para o reajuste foi a informação de que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulou a taxa de 5,85% entre março de 2011 e fevereiro de 2012. Com isso, a partir de 31 de março, as empresas produtoras de medicamentos vendidos no Brasil poderão aplicar o reajuste.

No entanto, dependendo do nível do medicamento, o aumento será diferenciado. Para os remédios de nível 1, os medicamentos podem ter alta de até 5,85%. São englobados neste quesito os genéricos com faturamento igual ou acima de 20%. Já no nível 2, o reajuste de preços poderá ser de até 2,8%. Neste caso, estão os remédios cuja participação de genérico está entre 15% e 20%. Por último, no nível 3, o reajuste deverá ser de 0,25% para os medicamentos que têm menos de 15% dos genéricos no mercado.

Leia também:  Pagamento PIS 2018 - Nascidos em Agosto




O reajuste de medicamentos é permitido anualmente pelo Governo Federal.

Por Matheus Camargo