Economia Brasileira – Depósito compulsório poderá ser reduzido



  

O Governo Federal estuda reduzir o depósito compulsório para estimular a economia.

O depósito compulsório é um valor (em bilhões de reais) que os bancos são obrigados a depositar no Banco Central, para controlar a demanda de recursos disponíveis para financiamentos e empréstimos.

Quando a economia vai bem, com boas taxas de crescimento e consumo em alta, o Banco Central aumenta a exigência quanto ao depósito compulsório, visando retirar moeda do mercado (o que evita o aumento da inflação), mas quando a economia está em baixa, o que foi evidenciado pela estagnação no 3º trimestre do ano corrente, o Banco Central reduz o valor do compulsório, permitindo que mais moeda circule na forma de financiamos e empréstimos em geral, aumentando o consumo e movimentando a economia.





Isso é necessário para que o Brasil possa enfrentar os efeitos da crise econômica na Europa, cujos efeitos se estendam para o mundo todo na forma de redução no fluxo das exportações e investimentos em infraestrutura e geração de empregos.

Se confirmada, essa será mais uma ação do Governo Federal com foco na recuperação da economia, juntando-se as decisões já tomadas sobre a redução do IPI para automóveis e eletrodomésticos (linha branca).

Por Luiz Moreira