CNI – Nível de confiança das empresas continua alto



  

Uma das palavras-chave mais abordadas pela imprensa, consumidores e empresários em 2010 foi otimismo. Essa situação não aconteceu à toa, pois a expansão da economia, a qual atingiu índice de 7,5%, e a atenção do mundo para com o Brasil possibilitaram projeções a perder de vista.

Levantamento realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) revela que o empresário da indústria permanece confiante quanto aos rumos de sua empresa e da economia tupiniquim. Apesar de constatações positivas, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) baixou para 57,5 pontos em maio, diferença de 2,2% em comparação a abril.

Como a escala do medidor registra pontuação de zero a 100, a confiança é atestada quando o valor ultrapassa 50 pontos.





A CNI assinala que o ICEI do mês arrefeceu 8,8% no comparativo anual, situando-se, portanto, inferior à média histórica, que é de 59,7 pontos. A pesquisa aponta, portanto, diminuição dos investimentos nos próximos meses.

O ICEI caiu no período principalmente em função dos últimos seis meses da economia, não mais os mesmos em termos de otimismo de vários meses de 2010.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: CNI (Assessoria de Imprensa)