FGV – IPC apresentou crescimento na 2ª prévia de maio de 2011




Enquanto o consumidor volta seus olhos aos preços da gasolina, outros itens também apresentam altas e baixas. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) sondado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) acelerou de 0,65% do segundo decêndio de abril para 0,97% no período análogo de maio.

Das sete classes de despesas examinadas seis registraram alta em suas variações. O destaque, neste caso, ficou a cargo da categoria Alimentação, cujo índice passou de 0,64% para 1,09%. Em seguida figuraram os grupos Vestuário, com aceleração de 0,97% para 1,61%, Habitação, de 0,31% para 0,71%, Saúde & Cuidados Pessoais, de 0,72% para 1,11%, e Educação, Leitura & Recreação, de 0,29% para 0,31%.

Leia também:  Projeto permite saque do FGTS por trabalhador que pede demissão

De acordo com os grupos respectivos, as principais altas ocorreram nos itens: roupas, cujo incremento foi de 0,98% para 2,05%; tarifa de eletricidade residencial, de 0,21% para 1,73%; medicamentos em geral, de 1,02% para 3,26%; cigarro, de 0,86% para 1,13%; e show musical, de -0,56% para 1,75%.

A única categoria que apresentou baixa foi Transportes, uma vez que sua taxa arrefeceu de 1,71% para 1,61%. Neste caso, os principais decréscimos ficaram por conta do álcool combustível (etanol), de 15,58% para 0,25%, e seguro facultativo para carros, de 2,18% para -0,16%.

Por Luiz Felipe T. Erdei