FGV – IPC apresentou índice de 0,98% em maio de 2011



O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10), anunciado na segunda-feira (16 de maio) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), registrou praticamente o mesmo nível no novo estudo em relação ao levantamento realizado entre os dias 11 de março e 10 de abril. A taxa cedeu de 0,56% para 0,55%.

Integrando o medidor, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) acelerou para 0,98% em maio, considerável diferença em comparação ao índice de 0,77% de abril. Das sete classes de despesas sondadas, cinco delinearam movimento de alta. Vale salientar a variação ocorrida em Habitação, cuja taxa subiu de 0,33% para 0,68%. Tarifa de eletricidade residencial, de 0,19% para 1,40%, e taxa de água e esgoto residencial, de 0,00% para 1,63%, foram as subcategorias com a mais ampla aceleração.



A FGV revela em seu estudo que o índice do grupo Vestuário passou de 0,91% para 1,51%, curso semelhante ao descrito por Despesas Diversas, cuja taxa subiu de 0,20% para 0,73%. Saúde e Cuidados Pessoais, com incremento de 0,71% para 1,13%, e Transportes, de 1,54% para 1,74%, completam a lista.

O único grupo que apresentou tendência contrária foi Alimentação, pois sua taxa cedeu de 1,11% para 1,04%. Neste caso, vale destacar o menor preço de hortaliças e legumes, de 6,95% para 4,75%, pescados frescos, de 4,41% para 0,98%, e aves e ovos, de 2,05% para 0,32%.

A categoria Educação, Leitura e Recreação, no entanto, permanece com a mesma taxa apreciada no IGP-10 de abril, de 0,36%.



Por Luiz Felipe T. Erdei