Dieese – ICV cai para 0,80% em abril de 2011




O leitor já parou para pensar quanto custa viver no país? Não, não é exatamente aluguel ou prestação de financiamento do imóvel, por exemplo, mas todos os gastos envolvidos, desde alimentos a produtos de limpeza. Pois bem, dados examinados pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) apontam que o Índice do Custo de Vida (ICV) desacelerou para a variação de 0,80% em abril, contra 0,91% constatado em março.

O Dieese ilustra os grupos Transporte, Saúde e Alimentação como os responsáveis pelos índices que apresentaram algum tipo de crescimento. Juntos, conceberam 58,50% dos gastos totais e 0,74% do índice do ICV.


No quesito Transportes, com alta de 3,33%, vale destacar o incremento de preços do etanol, 12,07%, e da gasolina, de 6,66%. Na categoria Saúde, com avanço de 1,05%, o subgrupo produtos farmacêuticos e medicamentos registrou ascensão de 4,78%, assim como assistência médica e consultas médicas, com índices positivos de 0,24% e 0,75%, respectivamente.

Em Alimentação, cuja alta chegou a 0,26%, a realizada fora do domicílio foi a principal contribuinte à alta, com 0,64%. Produtos da indústria alimentícia também apresentaram incremento, de 0,56%, enquanto produtos in natura e semielaborados responderam com decréscimo de 0,15%.

De acordo com o Dieese, o grupo Equipamentos Domésticos contraiu índice negativo de 0,79% e Vestuário, por sua vez, alta de 0,71%.


Por Luiz Felipe T. Erdei