Dia das Mães 2011 – Estimativas de faturamento do comércio




As perspectivas para o Dia das Mães são otimistas, mesmo com indícios de desaceleração da economia – na verdade, esta é uma situação já anunciada desde 2010, quando o Banco Central (BC) postou por diversas vezes em seu relatório Focus projeções de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) próximas de 4,50% (atualmente o índice está mais baixo).

Sondagem desenvolvida pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio) prevê faturamento 3% a 4% maior no Dia das Mães deste ano em comparação à comemoração realizada em 2010. A ocasião, por sinal, é considerada pelo comércio como a segunda melhor data do ano, perdendo apenas para o Natal.


Os varejistas de São Paulo podem, realmente, esperar bom movimento. De acordo com o estudo, 66,3% dos paulistanos almejam presentear suas genitoras, índice 10% acima do patamar registrado em 2010.

A federação ressalta que do total de entrevistados, 72,5% pretendem e devem gastar valores acima de R$ 70, com valor médio de R$ 62. Entre os principais presentes destacam-se vestuário, acessórios e calçados, com 31,6% da preferência, seguidos por perfumes e cosméticos, 10,1%, e eletrodomésticos, 9%.

Por Luiz Felipe T. Erdei