Vagas de emprego em 2011 chegarão a 1,7 milhão



A economia em atual ambiente de desaceleração em função de medidas adotadas pelo Banco Central (BC) deve empurrar a criação de empregos para baixo. Estudo apregoado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) estima 1,7 milhão de vagas para este ano, aproximadamente 800 mil a menos em relação aos dados de 2010.

O levantamento pondera que deve ocorrer escassez de mão de obra qualificada ao longo de 2011. Mesmo assim, Marcio Pochmann, presidente do instituto, prevê que isso pode não acontecer de maneira generalizada, apenas em alguns setores pontuais. Como é possível presumir, figura entre as principais justificativas a projeção mais amena de expansão para o Produto Interno Bruto (PIB), no patamar de 4% a 5%.

Leia também:  Nova Lei Trabalhista - Mudanças


Pochmann acredita que o excedente da mão de obra será perceptível entre as pessoas sem experiência ou qualificação. Por outro lado, cerca de 1 milhão de profissionais com aptidões para exercer determinadas funções devem ficar afastados do mercado de trabalho.

Por Luiz Felipe T. Erdei