Impostômetro registra R$ 400 bilhões em 2011



  

A alta tributação brasileira é um assunto sem qualquer resolução em vista. Durante a corrida presidencial de 2010, candidatos argumentavam a necessidade de reformas econômicas para tirar das costas da população o peso dos impostos.

Por volta da metade do dia da última sexta-feira (15), o Impostômetro registrou R$ 400 bilhões neste ano. O valor, que computa dados provenientes da arrecadação das esferas municipais, estaduais e federal é recorde, pois em 2010 a mesma quantia foi assinalada no dia 25 de maio e em 2009, em 19 de maio.

Na concepção de João Eloi Olenike, presidente do IPBT, essa ferramenta tornou-se importante à população porque posiciona cada contribuinte de quanto é pago, todos os dias, em tributos.





No próximo dia 20, o medidor criado em conjunto entre a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) comemora seis anos de existência. Qualquer cidadão pode acessá-lo e saber, em tempo real, o valor acumulado no ano. Para informações, entre no site do Impostômetro.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Assessoria de Imprensa