Variação do IPCA em Março 2011



  

Dados conjeturados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) expõem variação de 0,79% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no mês passado, quase imutável em comparação à taxa de 0,80% de fevereiro. No acumulado anual o índice alcançou 2,44%, portanto superior aos 2,06% do 1º trimestre de 2010.

O IBGE também ressalta que a variação acumulada dos últimos 12 meses encerrados em março abraçou taxa de 6,30%, consideravelmente acima dos cálculos do período imediatamente anterior, ocasião em que 6,01% foram constatados.

Após apresentar desaceleração neste início de ano, os alimentos voltaram a subir. O IBGE indica que o índice de 1,16% de janeiro arrefeceu para 0,23% no período seguinte, mas no mês passado conquistou avanço para 0,75%. Um dos destaques foi a carne, acelerando de -2,81% em fevereiro para -1,42% em março, porém sem interferir significadamente no IPCA, uma vez que no medidor representou participação de -0,04%.

Leia também:  Pagamento do Abono Salarial PIS PASEP para Nascidos em Setembro

Quem acredita na alta significativa da carne entre fevereiro e março deve se atentar à batata inglesa. Nesse intervalo, a variação subiu de -3,15% para 12,40%. Em seguida apareceram os ovos, cujo índice avançou de 0,66% para 5,08%.





O grupo alimentação não foi o único a conceber alta no recente levantamento do IBGE. De acordo com o instituto, das nove categorias de produtos sondados pelo IPCA, cinco contraíram elevação.

A variação do grupo Habitação passou de 0,32% para 0,46% de março a fevereiro, mesma tendência vislumbrada em Vestuários, de -0,25% para 0,56%, assim como em Transportes, de 0,46% para 1,56%, e em Saúde & Cuidados Pessoais, de 0,31% para 0,45%.

Leia também:  Calendário de Pagamento do Abono Salarial PIS PASEP 2017

As baixas ocorreram em Artigos de Residência, de 0,44% para 0,21%, Despesas Pessoais, de 1,43% para 0,78%, Educação, de 5,81% para 1,04%, e Comunicação, de 0,49% para 0,17%.

Por Luiz Felipe T. Erdei