FGV – INCC apresentou queda em março de 2011



A manutenção da exoneração do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o segmento de materiais de construção, até 31 de dezembro, foi obtida graças à potencialidade do ramo e o fato de os índices serem importantes para o almejado crescimento do Brasil, entre os quais está a infraestrutura.

Especialistas da área acreditam que 2011 será um ano igualmente bom e importante para o ramo se citado 2010. Grande número de empreendimentos deverá ser entregue nos próximos meses, na medida em que lançamentos e pré-lançamentos são anunciados semanalmente por todo o país, seja por meio do “Minha Casa, Minha Vida”, seja sem qualquer benefício dessa categoria.



Refletindo diretamente as ações pelo setor, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) indica que o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) apresentou variação de 0,33% neste mês, taxa abaixo da constatada em fevereiro, de 0,42%. Dos três grupos sondados no levantamento, dois historiaram baixa em seus índices, com destaque para Serviços e Mão de Obra, que arrefeceram de 1,50% para 0,53% e de 0,12% para 0,11%, respectivamente.

A taxa relacionada à categoria Materiais e Equipamentos, porém, acelerou para 0,55% em março, contra índice de 0,50% do mês passado.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Fonte: FGV