Serasa – Atividade do Comércio apresentou alta em fevereiro de 2011



A confiança do consumidor em relação à economia brasileira foi importante para o país superar os principais efeitos da crise financeira mundial do biênio 2008 e 2009. As medidas de incentivo adotadas pelo governo, entre as quais a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), tornaram-se ferramentas convergentes com a disposição de consumo da população.

O Indicador de Atividade do Comércio divulgado pela Serasa Experian acusou avanço de 0,7% em fevereiro contra janeiro, referente à circulação dos consumidores nas lojas de todo o Brasil. A taxa, que já leva em consideração os descontos das influências sazonais, registrou salto de 10,4% na comparação com o mês inicial de 2010.

Leia também:  Consultar Nome no Serasa Experian pelo Computador


De acordo com a Serasa, o setor de veículos automotores, que também inclui peças e motos, registrou ascensão de 4,6% no mês passado. O ramo de lubrificantes e combustíveis, por sua vez, cresceu 3,6% na mesma base comparativa e o segmento de material de construção, diferentemente, 2,9%.

Como já mensurado diversas vezes por especialistas, as medidas de contenção de crédito e a alta da Selic, taxa básica de juros da economia, aplicadas pelo Banco Central (BC) não devem impedir o crescimento do varejo no decorrer de 2011, mas serão cruciais para taxas mais amenas.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Fonte: Serasa Experian