Dieese – Salário Mínimo deveria ser de R$ 2.194,76 em janeiro de 2011



  

Levantamento edificado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) revelou que em janeiro o valor da cesta básica subiu em 14 das 17 capitais examinadas, com destaque para Brasília, onde a elevação foi de 9,41%, Fortaleza, de 5,25%, e Rio de Janeiro, de 3,91%.

Por outro lado, os arrefecimentos aconteceram em Curitiba, de 2,79%, São Paulo, de 1,47% e Recife, de 0,32%. Apesar de ter contraído decréscimo, os paulistas continuam com a cesta mais elevada nos gêneros alimentícios essenciais, de R$ 261,25.

Com esses dados, o Dieese avalia que o valor do salário mínimo eficaz para o cidadão suprir suas necessidades como saúde, educação, transporte, previdência, lazer, moradia, alimentação e higiene foi de R$ 2.194,76 em janeiro, pouco mais de quatro vezes o mínimo atual estabelecido pelo governo, de R$ 540.

Leia também:  Saque do PIS-Pasep para Idosos




Com base neste anúncio, é perceptível afirmar que muitas pessoas ainda não possuem direitos garantidos, levando a crer que parte da população não consegue atingir bons níveis de felicidade, algo tão fomentado em outros países. A situação não deve mudar tão brevemente, ficando como alerta ao novo governo, que quer de fato melhorar o padrão e qualidade de vida de cada brasileiro.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Dieese



2 comentários em “Dieese – Salário Mínimo deveria ser de R$ 2.194,76 em janeiro de 2011

  1. deixo meu repudio,e desabafo contra os politicos
    deputados e senadores que aumentam seu proprio salario em
    valores inimaginaveis para a classe trabalhadora,sem que o
    Governo federal reclame que pode comprometer os cofres publicos…
    conforme alega no aumento de uns miseros reais do salario da classetrabalhadora
    um dia eles irão pagar por tdo isso a “vida” está vendo e registrando
    esses absurdos .

  2. Concordo em genero numero e grau com a dieese….
    e deixo meu repudio,e desabafo contra os politicos
    deputados e senadores que aumentam seu proprio salario em
    valores inimaginaveis para a classe trabalhadora,sem que o
    Governo federal reclame que pode comprometer os cofres publicos…
    um dia eles irão pagar por tdo isso a “vida” está vendo e registrando
    esses absurdos .