Índice de Atividade do Comércio – Janeiro de 2011



  

Por meio de bons números reunidos nos mais variados setores, a economia brasileira, em 2010, obteve boa recuperação ante a crise financeira global. O varejo, em especial, contou com os dados relacionados ao emprego, ao crédito e à renda para aumentar seus índices de vendas.

No entanto, a atividade varejista iniciou janeiro em desaceleração. De acordo com a Serasa Experian por meio do Indicador de Atividade do Comércio, o movimento dos brasileiros nas lojas em todos os cantos do país avançou 9,8% no confronto com o primeiro mês de 2010, abaixo do percentual de 12,8% registrado em dezembro e 11,2% do contabilizado em novembro, ambos também no comparativo anual.





A Serasa avalia que a aceleração de 9,8% em janeiro foi impulsionada pelo avanço de 15% do setor de material de construção, além da alta de 10,4% proveniente das lojas de informática, eletroeletrônicos e informática. O segmento de acessórios, calçados, tecidos e vestuário, por outro lado, apresentou recuo. A justificativa para a queda, segundo a entidade, são as chuvas na região Sudeste, que podem ter inibido a compra dos consumidores.

Mencionado por algumas vezes, a restrição do crédito e a tendência de aumento da Selic (a taxa básica de juros da economia) podem transformar 2011 num ano menos positivo para o varejo, obviamente em comparação a 2010.

Por Luiz Felipe T. Erdei