Fecomercio – ICC apresenta Queda em Janeiro de 2011



  

O consumidor brasileiro se mostrou intensamente confiante com a economia do país no ano passado. A possibilidade de adquirir inúmeros bens, como carros e imóveis, além de televisores, geladeiras, entre outros, repercutiu de maneira positiva em inúmeros levantamentos, entre os quais o próprio Produto Interno Bruto (PIB), estimado para encerrar 2010 em 7,61%.

Apesar de a perspectiva poder ser estendida a 2011, o Banco Central (BC) decidiu adotar, há pouco tempo, algumas deliberações para restringir o crédito, no intuito principal de controlar a inflação. Este fator, ao que tudo indica, pode ter influenciado no Índice de Confiança do Consumidor (ICC) relacionado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio).

Leia também:  Rotativo do Cartão de Crédito da Caixa - Novidades




De acordo com a instituição, o ICC apresentou decréscimo de 2,6% em janeiro de 2011 contra dezembro do ano passado, para 159,9 pontos, contra 164,2 pontos de antes. Em comparação ao período igual de 2010, porém, houve incremento de 0,8%.

Mesmo assim, ressalta a Fecomercio, o brasileiro se mantém otimista neste início de ano, pois o ICC é medido com pontuação entre zero e 200 pontos, ou seja, valores superiores a 100 pontos denotam confiança.

Por Luiz Felipe T. Erdei